COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

segunda-feira, 10 de abril de 2017

GLORIFICANDO

Senhor, Deus meu, tu és magnificentíssimo: estás vestido de honra e majestade.” (Salmo 104.1).
Jesus Cristo ao ensinar a oração ‘Pai nosso’ finalizou assim: ‘(...) porque teu é o reino, e o poder, e a glória para sempre, amém’. Cristo, através desta oração mostrou a todos a melhor maneira de se reconhecer a glória de Deus, visto que fomos criados para Sua glória. Hoje nosso dia é agitado, nossas horas são corridas e temos pouco tempo para apreciar, sentir e reconhecer o Deus que temos como Pai.
Certo pregador falando sobre a glória de Deus e como reconhecê-la disse: “em uma igreja ao se fazer a oraçãoPai nossoo termo – a glória de Deus – foi deixado de lado, ao que uma criança indagou: ‘pai, o Pai nosso não tem mais a glória de Deus?’” Realmente é o que está acontecendo na nossa tresloucada corrida para o amanhã. Estamos esquecendo-nos de reconhecer a glória de Deus.
O salmista com palavras claras declarou em seus versos o reconhecimento à indiscutível glória e majestade divina. Se pararmos para apreciar a conservação de todas as coisas criadas por nosso Deus exclamaremos como ele: ‘Ó Senhor Deus, que todo o meu ser te louve! Que eu louve e glorifique o Santo Deus com todas as minhas forças!’

Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário