COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

sexta-feira, 28 de abril de 2017

COMO O SOL

Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça”. (Mateus 13.43).
Um dos acontecimentos naturais que estão presentes e que mostra a força e o vigor da vida é sem dúvida nenhuma o sol. Especialmente quando em sua magna hora, o meio dia! É aí a sua pujança maior. O seu brilho e seus raios multicoloridos proporcionam a majestade do firmamento! É a luz sem mácula, é o astro reinando na imensidão. É a alegria que segue contagiando e enaltecendo o Criador!
Este bem que poderia ser o momento em que as pessoas parariam olhar para o seu interior, aproveitando assim o brilho do instante e a luz predominante, para que houvesse um momento de verdadeira avaliação quanto ao seu resplendor, pois o justo deve brilhar como o sol do meio dia!
Essa deve ser realmente a característica do justo. Ser como o meio dia! Este é o momento em que todos deverão perceber-se brilhantes. Os justos, os salvos, como Jesus mesmo disse, serão como a luz e terão a luz: ‘Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida’. (João 8.12). A luz da vida é muito mais que a luz do meio dia assim como deve ser brilhante a vida dos que amam e seguem a Jesus.
Quando a hora da justiça chegar, hora do glorioso reinado, da luz sem mácula na plenitude do reinado de Jesus, serão alegres os cânticos e aleluias magnificentes aqueles entoados! Será então que o justo desfrutará do brilho puro, do resplendor do redentor, sem manchas. Será  o reino eterno com Deus e mais reluzente que a luz do meio dia. A sua luz será JESUS! E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. (Apocalipse 21.23).

Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário