COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

sábado, 31 de maio de 2014

VALORES

Continuação de ontem...
Meus valores estão ligados aos valores de Deus?
Para uma vivência adequada é preciso analisar os valores que estão à nossa disposição em todos os lugares, e como fazer isto? Miguel Duclós diz: “O pensamento contínuo deve buscar uma proporção contínua, e ir aumentando gradualmente seu saber. Mas para não recorrer em erro, é preciso que se entenda ser o método necessário para a busca da verdade. A razão precisa de auxílio, e de disciplina.” De acordo com seus conhecimentos, seu crescente discernimento, a pessoa pode vir a reconhecer e identificar valores de acordo com seu processo de busca da verdade, caso esta se fundamente à luz da Palavra de Deus, ou melhor, na Palavra de Deus. É preciso que se tenha em mente as palavras do apóstolo Paulo escrita em Atos 24.16: “E por isso procuro ter uma consciência sem ofensa, tanto para com Deus como para com os homens.”
Para o mundo, os valores são fundamentados naquilo que a pessoa escolhe para si e tudo que dela venha está muito bom. Existe um conformismo com situações absurdas, visto que, coisas que a Bíblia afirma que Deus abomina, para muitos são normais e podem ser reconhecidas como aceitáveis alegando “Liberdade” e “Direitos Humanos”; por exemplo, a homossexualidade. No Pentateuco estão escritas todas as recomendações de Deus ao seu povo, a Lei. Os Dez Mandamentos e todas as suas orientações e em Levítico 18.22 diz: “Com varão te não deitarás, como se fosse mulher; abominação é.” Portanto, aceitar este ato é como negar as Sagradas Letras.
Mas em Colossenses capítulo 2 versículo 23 está escrito: “As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne.” Pode-se concluir que para Deus os valores são muito além de mera aparência ou devoção voluntária. Para Deus os valores são como disse Pedro: “Mas o homem encoberto no coração; no incorruptível trajo de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus.” (I Pedro 3:4). Isto não quer dizer que não se pode ter seus conceitos fundamentados nas injustiças que estão diante de nossos olhos através da mídia e até de nossos próprios olhos. Ainda leia em I Coríntios capítulo 10 versículo 23 e poderá ver que tudo que acontece pode me ser lícito, mas nem todas as coisas poderão edificar ou fazer algum benefício a mim ou ao meu próximo.
Continua amanhã...
Léo Lima

sexta-feira, 30 de maio de 2014

COMPREENSÃO

Continuação de ontem
O que se faz necessário para uma vivência adequada?
Para uma vivência adequada é preciso reconhecer a necessidade de analisar os conceitos que se apresentam em nós e diante de nós. Os conceitos devem se referir aos acontecimentos.
A mídia vem bombardeando nossas mentes com todos os tipos de informações direcionadas, outras até formadoras de opinião, mas de forma avassaladora valorizando coisas fúteis e muitas vezes violentas; tanto para o cotidiano, como para a moral. Para se analisar qualquer fato é preciso olhar e ver o que pode ser ou vir a ser este acontecimento.
E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do Senhor teu Deus.” (Deuteronômio 28.2). Uma das virtudes mais difíceis de ser praticada é sem dúvida a “compreensão”.
Para compreendermos algo é preciso que estejamos muito atentos ao que vemos, pensamos ou dizemos. Na maioria das vezes procuramos compreender somente aquilo que de alguma forma nos interessa. No relacionamento entre as pessoas muito se tem perdido por falta desta virtude como prática de vida! Procuremos pensar mais detalhadamente para entendermos o que de fato está acontecendo.
Continua amanhã...

Léo Lima

quinta-feira, 29 de maio de 2014

TRANSFORMAÇÃO

Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.” (Filipenses 4.8).
Para se formar uma consciência crítica é preciso agir e reagir, pois a vida mostra necessidades fundamentais a fim de que se tenha uma vivência com equilíbrio e que seja adequada aos seus reais fundamentos. Conhecer é perceber o que é um processo psicológico, e, portanto, responsável pelo comportamento humano tornando-se imprescindível para formar consciência e analisar conceitos, valores e opiniões.
Não se pode formar nenhum conceito sem antes adentrar-se e conseguir ver as suas capacidades e os seus eus reais. Isto pode ser um processo doloroso, pois o entrar em seu interior provoca na pessoa um reconhecimento do que ela foi ou é, sem máscara ou tratamento, olhar-se como é. Para as pessoas regeneradas este processo será menos doloroso, pois se lembrará que Cristo já perdoou e limpou todas as coisas velhas e impuras que residiam em seu interior. Ela pode então olhar dentro de si e começar a formar outros conceitos que transformarão sua vida em vivência equilibrada e adequada, contribuindo para um mundo melhor.
Portanto, pensar é preciso. É sabido que os passos para se elaborar os pensamentos é trabalhar com a repetição. Já o entendimento é capaz e necessário para se conhecer. E ele nesta tarefa é auxiliado pela memória e a faculdade de criar a partir da combinação de ideias. Isto sugere à pessoa um exercício de memória. Ela precisa sair de si ou talvez, de sua alienação reconhecendo existir muito mais do que seu mundo restrito. “Sua consciência não pode ser fechada, subjetiva, mas sim ser moldada pela realidade natural e social. O trabalho alienado transforma o homem estranho a si mesmo e ao ambiente onde vive.” Esta é uma chamada à que se conheça e se viva neste mundo cheio de conflitos e opiniões divergentes, que mostram, desta forma, como a democracia deve ser. Não ser um alienado faz parte do processo de se formar uma consciência crítica necessária para o bem viver.
Jesus deixou exemplo de não se conformar com as coisas como elas estavam.
Continua amanhã...
Léo Lima

quarta-feira, 28 de maio de 2014

PRESENÇA FESTIVA

"Tu visitas a terra, e a regas; grandemente a enriqueces; o rio de Deus está cheio d’água; tu lhe dás o trigo, quando assim a tens preparado." (Salmo 65.9).
Recebemos várias visitas, entretanto, existem aquelas que são especiais. Pessoas que quando chegam nos proporcionam alegria. É uma parte do tudo que desejamos! É uma visita festiva! No texto acima, vemos a referência do poeta sobre uma visita muito especial, é a visita do Criador e sustentador de todas as coisas! Precisamos ter sempre a necessidade desta sublime visita, ou mais, ter constantemente a presença de Deus em nós e na nossa casa.
É Deus quem proporciona todo bem estar necessário para harmonizar as coisas maravilhosas que Ele criou!  Ele nos oferece e nos deixa usar tudo que Ele criou e para nosso bem estar  basta que saibamos zelar por este mundo tão precioso! Ele rega a terra e a faz produzir frutos, frutos estes que irão nos proporcionar uma vida mais saudável.
Deus nos visita coroando-nos de bênçãos indizíveis, dando-nos tudo que necessitamos, enfim, proporcionando aquilo que nos é necessário para o nosso bem estar.
Se nos propusermos a cooperar com aqueles que sofrem estaremos cumprindo a nossa parte. Repartir o que temos e nosso amor são obras que não serão motivo para termos a vida eterna, pois a vida eterna nos está garantida por Cristo Jesus, entretanto, praticar boas obras como gratidão pelas infinitas misericórdias de Deus! Aí sim, estaremos vendo desabrochar os frutos de amor, como resultado do Amor de Deus em nós. O Senhor deseja estar com você a cada momento e diz:
 "Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele"
(Apocalipse 3,19).

Léo Lima

terça-feira, 27 de maio de 2014

REALIZAÇÕES

"Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem crê em mim fará as coisas que eu faço e até maiores do que estas, pois eu vou para o meu Pai." (João 14.12).
Jesus quando esteve no mundo realizou muitos milagres, e por este motivo o número de pessoas que iam até Ele em busca de cura e outros benefícios era grande. Os seus discípulos, aqueles que o seguiam mais de perto, ficavam maravilhados com tudo que presenciavam! E, em uma das conversas com eles Jesus disse: "Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas." O ser humano tem sempre o desejo de ser o melhor. De fazer coisas grandiosas e ser reconhecido por isso. Quer testar sua capacidade como ser humano através das suas realizações. E é justamente por este motivo que muitas vezes falha.
Nestas palavras de Jesus podemos ver que Ele fazia uma promessa especial para os seus seguidores, eles poderiam realizar aquelas obras que Jesus realizava, entretanto havia uma condição para que se pudesse concretizar: 'crer', e é justamente aí que muitos de nós falhamos.
Mas esta dádiva está à disposição de cada um que aceita o perdão de Jesus. É necessário que o coração esteja totalmente e que este ato possa vir a glorificar o nome de Deus! Jesus oferece o poder através da fé, mas antes é preciso um coração limpo, um coração onde o amor de Deus resida totalmente. É preciso, ainda, uma comunhão constante com o Senhor!
 Volte-se para o Senhor da vida, pois é Ele quem outorga a fé necessária para uma vida de grandes realizações.

Léo Lima

segunda-feira, 26 de maio de 2014

PURIFICAÇÃO

Muito bom é quando um texto bíblico fala direto ao coração e faz com que a gente sinta mais a proteção de Deus. Comparar traduções da Bíblia para melhor compreensão é o que faço a seguir com a passagem que me fala.

Em Isaías 54.15, este texto é da Bíblia Nova Versão Internacional: "Eis que embora se levantem contendas, isso não será por mim; todos os que contenderem contigo, por causa de ti cairão." E este é da Nova Versão na Linguagem de Hoje: "Se alguém a atacar, não será por minha ordem; você derrotará todos os que lutarem contra você." E este último é da Almeida Revista e Corrigida "Eis que poderão vir a juntar-se, mas não será por mim; quem se ajuntar contra ti, cairá por amor de ti."

Bem, depois de todas estas versões de uma pequena porção da Bíblia, o que é possível sentir diante de tal promessa? O nosso Deus é o Pai que sempre dá uma palavra animadora para os seus filhos.

Com essas palavras é possível se sentir amparado, amado, protegido e tudo o que mais se pode necessitar neste mundo tão difícil.

Todavia, diante de palavras de proteção, proferidas através de um grande profeta, Isaías, não dá para ficar somente neste momento de quase êxtase, mas faz com que a gente se lembre de quando o profeta se viu diante dos querubins e do Pai e exclamou: "Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos, a terra inteira está cheia da sua glória... Ai de mim! Estou perdido! Pois sou um homem de lábios impuros e vivo no meio de um povo de impuros lábios..." Isaías 6.3,5.

E diante da majestade divina me sinto como Isaías e só posso clamar: "Senhor, Purifica a minha vida!"

Léo Lima

domingo, 25 de maio de 2014

MENSAGEM

Quero falar com e sobre a pequena letra que inicia o nosso alfabeto. Ela mostra que pode nominar-se. ‘A’ você é demais!

É possível fazer uma viagem a partir dela até ela mesma. Na forma cursiva ela é feita com um círculo, uma bola, um aro... É possível lembrar que um círculo pode percorrer caminhos não imaginados, especialmente este que não se fecha em si mesmo. Ela a ‘ARROBA’ percorre as mais variadas estradas.

Entretanto, uma das coisas fundamentais é que, para se ter a letra a faz-se necessário colocar um braço estendido, só assim ela é. Senão é apenas o círculo fechado a letra o”. Mas ao pensar em um braço estendido é possível visualizar uma pessoa oferecendo algo à outra. Desde um copo de água até uma mão fazendo afagos...

Ela é o princípio. Sem ela não seria alfabeto. Ela inicia. Principia. Começa. Pode-se vê-la amando. Cantando. Acalentando. Ela entra nas palavras transformando-as, fazendo-as compreensíveis. A vida é escrita com muitas delas. Amor é outra palavra que ela coopera para a sua formação. Oração. Nascimento. Mas quando se fala de fim ela não entra. Morte. Corte, também não.

Segundo o professor de Latim da Universidade de Chicago, Berthold L. Ullman, desde a idade média quando escribas começaram a enlaçar num só traço a preposição AD, que significa: para, cerca, em, os copistas da época criaram vários símbolos para economizar pergaminho que tinha um preço alto e pouco tempo do seu laborioso trabalho.

Foi então que ela, a letra “a”, recebeu uma auréola que a reveste e a torna capaz de coisas quase inacreditáveis no mundo virtual. Ela é a @ que é = 1) Antiga unidade de medida de peso, equivalente a 32 arráteis, ou seja, 14,7kg, aproximadamente. 2) Unidade ainda usada no Brasil, como medida de peso de produtos agropecuários, equivalente a 15kg; arroba métrica. 3) Nome do sinal gráfico @, originalmente símbolo da arroba (1 e 2), empregado, entre diversos outros usos, para endereçamento eletrônico, como separador entre a identificação do usuário e a designação da rede a que pertence sua conta (Dicionário Aurélio – Século XXI) - Quando ela entra a coisa se movimenta. Consegue ser quase tão veloz como o pensamento. Você clica e ela viaja através de milhares de quilômetros com sua rapidez própria. E, quase sempre, chega ao destino.

Será isso determinado por este carinho ao qual ela é circundada? O abraço que enlaça a letra “a” (@) torna-a capaz de percorrer caminhos nos quais a imaginação não penetra. Ray Tomlinson, programador norte-americano, que desde o ano de 1971 resolveu fazer o primeiro envio do correio eletrônico. E usou a arroba com esta finalidade especial. É possível imaginar o que passou na mente deste jovem de 30 anos, no momento de experimento, para conseguir que este sinal especial pudesse ser reconhecido e tivesse sua forma definida de encontrar o destinatário daquela mensagem, especificamente? Hoje tudo parece muito simples.

O símbolo @, que usa a letra ‘a’ alfa (início) traz em si ômega como (fim), o destino da mensagem postada. Ou enviada: nome@algumacoisa.com e ela vai...

Um e-mail, quando tem objetivo definido, que não só propaganda, vale tanto ou mais que uma carta, uma conversa ao pé do ouvido, um afago no ego... Assim, o começo de uma conversa através das teclas do computador é tão importante quanto usar letra a. Falar mesmo que de forma pouco convencional. Ah! E agora! Qual é o final? Ela é o começo! Como terminar? Como fechar? Ela Falaa... Falaaa... Falaaaa!!!

No entanto, não é possível deixar que informações tão importantes fiquem sem a principal: Jesus disse que Ele era o ‘Alfa’ e o ‘Ômega’ o Princípio e o fim. “Eu sou o Alfa e o Omega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro.” (Apocalipse 22:13). Jesus fala da sua eternidade. Lembra-nos que sua volta será real como foi sua vinda a este mundo que comemoramos. Glória a Deus e paz na terra! Nasceu o Salvador, Cristo o SENHOR! Foi o que os anjos cantaram para os pastores. A promessa é que Ele virá para julgar a terra. Prepara-te! Reflita em sua vida agora. Como está o seu relacionamento com o Senhor? Maranata! Ora, vem Senhor Jesus!

Léo Lima

sábado, 24 de maio de 2014

DEUS DE AMOR

"Eu te louvarei, porque de um modo terrível, e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem." (Salmos 139.14).
Ao pensarmos em nosso corpo e seu harmonioso funcionamento não podemos deixar de nos maravilhar! Somente Deus e sua grandiosa criação poderia ter-nos criado tão perfeitos. O salmista, quando canta louvores por esta obra divina, faz da poesia um canto de louvor e exaltação a Deus pela formação do seu corpo e pela excelência desta criação. Nada falta. Cada pequeno detalhe é de suma importância! Se algo não anda bem com qualquer parte do nosso corpo todo ele sofre. Todo ele é afetado. Cientistas estudam cada minúcia dele e concordam com a perfeição da sua constituição.
 Senhor, diz o salmista, como se eu estivera nas profundezas da terra desde que iniciava a germinação do meu corpo em minha mãe, tudo vias, tudo sabias, tudo conhecias! Como, ao nos lembrarmos desta maravilha, podemos nos calar e deixar de elevar um cântico de louvor e de gratidão ao nosso Deus? Não podemos. Precisamos como o salmista, dar graças a Deus porque Ele de um modo terrível e maravilhoso nos formou! Necessitamos de coração e alma nos alegrar ante toda a criação do nosso Deus, em especial, por nossa vida.
 O Senhor que esquadrinha o nosso interior e conhece o nosso deitar e o nosso levantar, se alegra com a nossa gratidão, com o louvor em nossas almas! "Tu criaste cada parte do meu corpo; tu me formaste na barriga da minha mãe. Eu te louvo porque deves ser temido. Tudo o que fazes é maravilhoso, e eu sei disso muito bem." (vv. 13,14).
 Deus está atento aos nossos atos e atitudes, aos nossos pensamentos e sentimentos. Ele conhece cada coisa que sonhamos e desejamos. Deus não se esquece jamais do louvor que Lhe devotamos. Ele nos ama e de modo terrível e maravilhoso nos salvou e tudo somente por amor. Jesus Cristo se entregou em nosso lugar sofrendo as dores em seu próprio corpo, as dores que eram nossas.
O Senhor viu a cada um ainda informe e hoje
Ele nos vê, ainda, com olhar de terno amor!

Léo Lima

sexta-feira, 23 de maio de 2014

DECISÃO

"E eles, sendo acompanhados pela igreja, passavam pela Fenícia e por Samaria, contando a conversão dos gentios; e davam grande alegria a todos os irmãos." (Atos 15.3).
Quando alguém chega a nossa casa ficamos radiantes de alegria. Gostamos de ouvir as novidades. Fazemos o que temos de melhor para o almoço, lanche, e ainda assim, achamos que é pouco. Tentamos de várias maneiras demonstrar a nossa alegria. Isto se deu em cada lugar em que Paulo e Barnabé chegavam e davam a notícia de que muitos não-judeus estavam se convertendo. Este era o maior motivo para darem glórias a Deus e festejarem.
Os cristãos do início reuniam-se escondidos, entretanto, contagiavam a muitos com a mensagem salvadora de Cristo. Cantavam e louvavam a Deus porque o reino estava crescendo.
Sabemos que de igual forma, como no passado, hoje existem muitas pessoas somente aguardando que alguém vá falar-lhes do amor de Cristo Jesus. Cabe a cada salvo transmitir esta boa notícia. Toca a cada um de nós anunciarmos como é bom ser salvo por Cristo e desfrutar das alegrias indizíveis da salvação.
A paz que Cristo oferece é como viver antecipadamente o céu. Neste mundo cheio de conflitos e problemas que todos nós estamos sujeitos existe uma diferença para o salvo. A paz. É claro que sofremos vendo a quantidade de vidas que se precipitam para a morte sem ter um encontro com Cristo, é por isso justamente que precisamos anunciar. Falar. Testemunhar. Assim a nossa alegria irá contagiando muitas pessoas que desejam ouvir esta história.
E você? Já teve o privilégio de contagiar outros com sua alegria em Cristo? Se ainda não, você pode fazer isto, é o momento de cumprir o Ide e deixar-se contagiar por esta imensa alegria e paz que somente Ele pode dar!
O Senhor aguarda sua decisão.

Léo Lima

quinta-feira, 22 de maio de 2014

VIDA NOVA

"Outra parábola lhes propôs, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao grão de mostarda que o homem, pegando dele, semeou no seu campo." (Mateus 13.31).
Uma semente. Um grão muito pequeno que ao morrer nasce e produz parte do que o ser humano necessita para sua sobrevivência. Jesus fazia uma maravilhosa comparação em que da semente, da menor semente existente podia-se ter uma árvore muito grande. Assim é o reino de Deus. Por menor que seja a semente lançada pela mensagem redentora ela poderá crescer atingindo muitas e muitas vidas que farão parte do reino de Deus.
O início do cristianismo foi muito difícil. Os primeiros cristãos sofreram, foram humilhados, muitos sofrendo a morte para poder transmitir a mensagem do reino. Mas ela deu fruto, cresceu e se solidificou.
"Outra parábola [...] a qual é, na verdade, a menor de todas as sementes, e, crescida, é maior do que as hortaliças, e se faz árvore, de modo que as aves do céu vêm aninhar-se nos seus ramos." (Mateus 13.31,32). Estas palavras de Jesus nos comovem quando nos recordamos de que o reino de Deus é composto de preciosas vidas colocadas no altar do Senhor para serem usadas por Deus.
Como é bom lembrarmo-nos de que neste reino existem somente árvores vivas! Árvores que produzem sombra aconchegante e muitos frutos. Somente assim é que temos certeza de que está sendo cumprido o desejo de Jesus Cristo, quando nos mostrou que a menor de todas as sementes pode ser uma árvore frondosa. Precisamos refletir a vida e anunciarmos esta mensagem que redime e, principalmente, mostrarmos que nosso amor não está arraigado somente em nós.
Você deseja ser uma semente que morre? A pessoa ao aceitar Jesus Cristo como Senhor está permitindo que o mundo morra em sua vida e ela passa a viver o reino de Deus.  
Jesus está aguardando para lhe dar
uma vida nova e fecunda!

Léo Lima

quarta-feira, 21 de maio de 2014

LOUVANDO

“Ó Senhor Deus, como eu te amo! Tu és a minha força. O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador. O meu Deus é uma rocha em que me escondo. Ele me protege como um escudo; ele é o meu abrigo, e com ele estou seguro. Eu clamo a Deus, pedindo ajuda, e ele me salva dos meus inimigos. Louvem a Deus, o Senhor! (Salmo 18.1-3).
Acordar e fazer uma declaração de amor a Deus é o que de melhor pode acontecer no dia. O salmista Davi faz isso e canta seu relacionamento com o Senhor.
Como é bom iniciarmos a jornada diária e lembrarmos que estamos seguros em Deus que nos fortalece. Lembrar que o Senhor é o nosso protetor, nosso libertador e nossa fortaleza nos momentos de aflição e nos anima a encararmos todas as adversidades que nos possam atingir.
A oração é o modo de nos relacionarmos com o nosso Criador. Ele nos conclama a que louvemos a Deus. Louvar ao Senhor é o início de um dia em que a paz terá lugar em nosso interior.
O louvor do nosso coração agrada a Deus.

Léo Lima

terça-feira, 20 de maio de 2014

COM LÁGRIMAS

Quando ouvi isso, eu me sentei e chorei. Durante alguns dias, eu fiquei chorando e não comi nada. E fiz a Deus esta oração: Ó SENHOR, Deus do céu, tu és grande, e nós te tememos! Tu és fiel e guardas a tua aliança com aqueles que te amam e obedecem aos teus mandamentos. Olha para mim, ó Deus, e ouve as orações que faço dia e noite em favor dos teus servos, o povo de Israel. Eu confesso que nós, o povo de Israel, temos pecado. Os meus antepassados e eu temos pecado. [...] Não temos obedecido às leis que nos deste por meio de Moisés, teu servo. Lembra agora do que disseste a ele: “Se vocês, o povo de Israel, forem infiéis a mim, eu os espalharei entre as outras nações. Mas, se depois disso, vocês voltarem para mim e obedecerem aos meus mandamentos, eu os trarei de volta para o lugar que escolhi para ali ser adorado, mesmo que vocês estejam espalhados pelos fins da terra.”  Senhor, estes são teus servos, o teu povo. [...] Ouve agora a minha oração e as orações de todos os outros teus servos que têm prazer em te adorar.  (Neemias 1.4-11).
Para quem não sabe, Neemias foi um grande líder que na época do cativeiro do povo de Deus era um dos homens principais do rei... Ele recebera notícias do seu povo e da desolação que se achava em Jerusalém. E ele chora. Chora e ora! Ele, no momento de saber as notícias tristes lamenta-se, derrama lágrimas e faz uma oração por todos os que sofriam com a situação.
O profeta Ezequiel narra Deus dizendo: “... Passa pelo meio da cidade, pelo meio de Jerusalém, e marca com um sinal a testa dos homens que suspiram e que gemem por causa de todas as abominações que se cometem no meio deles”. (Ezequiel 9:4).
Duas situações que nos mostra a Palavra de Deus ensinando sobre a necessidade de nos prostrarmos e chorarmos por todos os acontecimentos que vivemos. Basta assistirmos a um noticiário que podemos constatar que as lágrimas e as nossas orações são necessárias por este mundo que jaz no maligno.
Neemias chorou e se derramou diante do Pai em oração e logo partiu para a ação. Já o texto de Ezequiel fala dos que, hoje, choram e sofrem por todas as atrocidades que acontecem neste mundo e menciona que estes que assim fazem terão uma marca especial em suas testas no final dos tempos. O mesmo livro fala da responsabilidade de sermos atalaias. Aquele que anuncia a mensagem divina. Portanto, é possível pensarmos que não é somente a indignação pelas ocorrências; não é somente ficarmos orando e chorando, mas é essencial que nós nos levantemos e comuniquemos a boa notícia da salvação.
O Senhor necessita de atalaias como Neemias com corações compungidos e revestidos pelo amor divino.

Léo Lima

segunda-feira, 19 de maio de 2014

DE BRAÇOS ABERTOS

"Porque este meu filho estava morto e tornou a viver;  estava perdido e foi achado." (Lucas 15.24).
Na maioria dos jovens perdura o desejo de desfrutar seus sonhos o mais rápido possível. Seus sonhos, geralmente, giram em torno de uma vida alegre, permeada por festas, devaneios, viagens, parceiros, e muitos procuram, às vezes, gastar tudo que têm para realizar seus desejos. Isto não quer dizer que não se deva ter sonhos, ao contrário, eles são necessários, mas não quando se busca realizá-los de forma desregrada.
A parábola do filho pródigo é bastante conhecida. Existe mais de uma versão desta história em filmes. E, em todas, mostra um jovem que desejou sair em busca de alegrias e realizações, só que para isto precisou pedir ao seu pai parte da herança que lhe cabia de direito. Ele pegou o que lhe deu o pai e seguiu viagem ao desconhecido, ao sonho.
E como foi bom logo que ele iniciou esta viagem. Ele possuía tudo que sonhara, comia dos mais variados manjares. Fizera muitos amigos. Amores, nem se fala! A sua vida parecia um conto de fadas. Ele, que havia sonhado, agora desfrutava de todos os prazeres que a vida podia oferecer.
Entretanto, o dinheiro acabou. Ele deparou-se só diante de uma nova realidade. De um mundo que ainda não conhecia. Sempre estivera protegido na casa do seu pai. A crueldade do mundo, quando se viu sem dinheiro foi para ele surpreendente. Quase não podia acreditar que era verdade o que estava lhe acontecendo. Desde então, sofreu muitos afrontas. Os amigos afastaram-se. As festas chegaram ao fim e, para que pudesse comer precisou procurar um emprego. Encontrou um lugar para cuidar de porcos. Nada tendo para comer, comia do que sobrava dos porcos.
Começou então a analisar a sua vida e lembrou-se de que na casa de seu pai até os serviçais eram bem tratados. Ele chorou. Arrependeu-se e resolveu voltar para sua casa. E para sua surpresa quando lá chegou, no lugar que ele conhecia tão bem, foi recebido de braços abertos e com uma grande festa.
É assim que Deus nos trata. Quando voltamos arrependidos, não importa o que tenhamos feito antes, Ele nos recebe de braços estendidos. E você, já viveu esta experiência? Ele está de braços abertos para abraçá-lo. Volte-se agora para Deus.

Léo Lima

domingo, 18 de maio de 2014

FIDELIDADE

"Saberás, pois, que o Senhor teu Deus é que é Deus, o Deus fiel, que guarda o pacto e a misericórdia, até mil gerações, aos que o amam e guardam os seus mandamentos." (Deuteronômio 7.9).
Conforme promessa do nosso Deus a lealdade divina, é uma realidade para os que aguardam no Senhor. Vale lembrarmos o pacto que se deu após um grande castigo em que através de um dilúvio pereceram todos os que não creram na mensagem anunciada por Noé. Sabemos que o nosso Deus é Deus fiel que guarda a aliança e não se esquece do seu concerto. O concerto de amor eterno. Conforme o texto inicial Deus guarda o pacto e a misericórdia aos que são fiéis a Ele em obediência aos seus mandamentos.
Este Pai, que não se esquece das suas promessas através das gerações, torna-se imprescindível a cada dia para que possamos continuar sempre firmes e inabaláveis na presença santa do Senhor.
Como é bom termos a certeza de que o nosso Deus é presença certa em nós e nos cumula de bênçãos! Na nossa vida deparamo-nos com diferentes tipos de pessoas e uma multiplicidade de cultura que nos cercam que, se não fora a certeza de que Deus é misericordioso e verdadeiro, sentiríamos como um nada. O mundo que nos cerca é cheio de incertezas e mudanças.
Mas Deus, através do seu concerto de amor que perdura eternamente, e se concretizou em Cristo Jesus, nos anima a continuarmos a caminhada. Basta desejarmos estar na presença do Pai que não falha. Como é bom podermos viver esta verdade! Viver com o arco do pacto embelezando os nossos dias! Viver cada momento firme nas promessas do Deus justo e verdadeiro!
O Senhor continua fiel aos que O buscam!

Léo Lima

sábado, 17 de maio de 2014

EU LOUVO

"Mesmo assim eu darei graças ao Deus Eterno e louvarei a Deus, o meu Salvador." (Habacuque 3.18).
Você já percebeu que nas cidades é muito difícil sentir o silêncio? Estamos vivendo impetuosamente e envolvidos pelo barulho ensurdecedor e constante. É claro que existem lugares onde o silêncio balbucia! As pessoas que vivem nas cidades estão sempre à procura de lugares em que podem contemplar o céu, a luz, a maravilhosa natureza criada por Deus. Muitos aventureiros saem à procura de lugares virgens, onde o ser humano ainda não chegou. Outras vezes vemos, mesmo que não desejando, figueiras sem figos. Os campos queimados. Enfim, uma série de coisas que o ser humano está conseguindo destruir.
O profeta Habacuque faz uma oração cheia de temores e implora a compaixão de Deus pelo seu povo. Ele diz que "mesmo que as figueiras não produzam frutas, e as parreiras não dêem uvas; ainda que não haja azeitonas para apanhar nem trigo para colher; ainda que não haja mais ovelhas nos campos nem gado nos currais," (v. 17). Apesar de tudo o que pode ocorrer o profeta agradece e canta a Deus. Mesmo diante dos piores prognósticos, mesmo que o horizonte fique cinzento, ainda assim, é preciso louvar a Deus.
Davi, o grande rei e salmista, disse: "Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo" (Salmo 23.4). É nesta certeza que o cristão deve caminhar todos os momentos da sua vida. Mesmo que seja anunciado que a fome chegará a todos, é necessário que nossa força interior esteja conectada ao nosso Deus.
"Todavia, eu canto!" E como esta exclamação faz bem. A alegria do Senhor a nossa força é. Somente quando estamos firmados no Deus todo poderoso é que podemos, mesmo que em situações difíceis, louvar ao Senhor.
É tempo de louvar e adorar ao Senhor mesmo que a adversidades sejam presentes. Todavia eu canto!

Léo Lima