COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

segunda-feira, 31 de março de 2014

NO VALE

"Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem." Salmos 23:4
 

Estar no escuro não é muito agradável. Se eu fechar os olhos e começar a andar terei algumas reações. Em primeiro lugar preciso conhecer bastante o lugar por onde vou andar. Segundo, tenho que me lembrar das coisas que podem estar no meu caminho. Outra possibilidade é alguém me dar a mão e então terei maior segurança ao dar os passos. Ao nos recordar do salmo 23 que diz, “Ainda que ande pelo vale da sombra da morte não temerei nenhum mal.” O salmista falou estas palavras em um momento de aflição. A sombra é mais escura do que o lugar ao ar livre. O vale fica em lugar mais profundo, portanto é mais escuro. O salmista está dizendo que em qualquer situação que ele esteja ele não se sente só ou com medo.
Quanto ao fato de andar com os olhos fechados já sabemos que não é o ideal. Ele ao dizer estas palavras está demonstrando que sua fé é inabalável. Ele pode estar na situação mais difícil que o medo não tomará conta do seu coração.
O que motiva o salmista é a fé de que existe um pastor que é o Senhor e está sempre ao seu lado. Pois Ele conhece o caminho a ser percorrido, o Senhor mostra o que porventura o salmista se esqueceu e sente tantas vezes que uma mão firme e amorosa segura a sua na jornada.
Com fé é possível andar mesmo que no vale escuro
e cheio de obstáculos.

Léo Lima

domingo, 30 de março de 2014

CAMINHANDO COM O SENHOR

O Salmo 119 é o maior salmo da Bíblia com 176 versículos. Ele foi escrito em forma de um acróstico utilizando o alfabeto hebraico. Ofereço os versículos de 1-8. A letra (Álefe - hebraico) é a primeira letra do alfabeto hebraico e não possui som. Portanto, vamos refletir na primeira parte deste maravilhoso acróstico.


"Felizes são todos os que procuram andar os caminhos que o Senhor orienta e percorrem trilhas em que a Palavra de Deus é a meta. Estes guardam os testemunhos contidos nessa lei e tem o coração ardente ao buscar o Senhor.
São felizes e tem paz de espírito todos os que não praticam o que desagrada ao Senhor, pois eles estão sempre diante do Pai e nos seus caminhos santos. Guardam diariamente os testemunhos que a Bíblia menciona. Pois eles acreditam que os mandamentos que estão na Palavra são para serem observados e praticados.
Ajuda-me para que eu seja guiado de maneira tal que por onde eu andar esteja sendo orientado por Ti, ó Pai! Meu desejo é que, de fato, os meus passos sejam direcionados para os Teus caminhos e eu possa sempre observar os Teus estatutos. Assim eu não me confundirei com coisas que queiram me desviar da Tua Palavra e eu terei os meus pensamentos sempre direcionados por Tua lei.
Senhor desejo te louvar com coração reto, mas ainda estou aprendendo sobre os Teus justos juízos. Eu prometo que tudo farei para observar a Tua Palavra. Ó Pai continua com Teus olhos em mim. Que eu possa sentir a cada instante a Tua presença. Amém."
Léo Lima

sábado, 29 de março de 2014

COM APLAUSOS

"Os rios batam palmas; regozijem-se também as montanhas, perante a face do Senhor, porque vem a julgar a terra: com justiça julgará o mundo, e o povo com equidade." (Salmos 98.8,9).
 
As palmas são usadas como ovações para aclamar algum feito de alguém. Elas demonstram a admiração e a alegria que temos por vermos que determinadas pessoas conseguiram atingir o alvo desejado. As palmas são reflexos de alegria e até de gratidão.
O salmista conclama a que todos, até a natureza, batam palmas para Deus. Louvem, diz ele, ao Senhor através de palmas. Montes e rios façam alguma coisa para demonstrar que Deus deve ser louvado!
Como é bom quando podemos perceber a alegria que reside neste universo criado por Deus; no bramido profundo que vem do mar, o sussurrar do vento, o cântico dos passarinhos. Em tudo vemos o som festivo que a natureza produz para celebrar a grandiosidade do nosso Deus.
Quando o salmista busca na natureza o louvor merecido ao Criador ele está dizendo que o verde das montanhas precisa ser como uma lembrança da grandiosa e esperançosa certeza de que o Senhor reina. O movimento das águas constantemente lembra que a presença de Deus se faz invariavelmente e é real. O Senhor tem o seu cuidado para com cada criatura. Ele contempla satisfeito a obra das Suas mãos. (Gênesis 1.31).
Seja o viver de cada um repleto de alegrias, cheio de regozijo para que a vida seja uma festa de glórias para enaltecer e glorificar o nosso Deus. Que o nosso viver seja um caminhar reflorido de sorrisos aplaudindo a grandiosidade, onipotência e poder do nosso Senhor.
Com alegria celebremos o Criador
e toda a sua criação!
Léo Lima

sexta-feira, 28 de março de 2014

FORÇA EM DEUS

Na verdade, Deus é bom para o povo de Israel, ele é bom para aqueles que têm um coração puro. Tu me guias com os teus conselhos e no fim me receberás com honras. No céu, eu só tenho a ti. E, se tenho a ti, que mais poderia querer na terra? Ainda que a minha mente e o meu corpo enfraqueçam, Deus é a minha força, ele é tudo o que sempre preciso.” (Salmo 73.1,24-26).

Ao ler as palavras do salmo em destaque sentimos o passar da vida e tudo que acontece conosco. O salmista diz que ainda que a minha mente fique fraca e o meu corpo se modifique e não suporte mais as lutas diárias podemos encontrar em Deus a força e a disposição para continuarmos.
Na verdade as palavras do salmista retratam somente o que acontece com todas as pessoas. Entretanto, o versículo primeiro lembra-nos que Deus é bom. Sua bondade é para com todos. Mas os que buscam estar na presença do Pai têm a direção dele a cada passo e consegue compreender a forma que precisamos conduzir a nossa vida.
É bom que pela manhã e durante todo o dia que vivemos nos lembremos a promessa e façamos nossas as palavras do salmista:
Deus é a minha força, ele é tudo o que sempre preciso.

Léo Lima

quinta-feira, 27 de março de 2014

CONVITE

Ó Deus, tem misericórdia de nós e abençoa-nos! Trata-nos com bondade. Assim o mundo inteiro conhecerá a tua vontade, e a tua salvação será conhecida por todos os povos. Que os povos te louvem, ó Deus! Que todos os povos te louvem! Que as nações se alegrem e cantem de alegria porque julgas os povos com justiça e guias as nações do mundo!” (Salmo 67.1-4).
Amanhecer na presença do Senhor é a melhor coisa que pode acontecer no nosso dia. Falar com Ele no alvorecer nos enche de paz. O salmista começa sua oração com um pedido: misericórdia.
Mas o que vem a seguir na sua oração é a preocupação com o mundo. Ele deseja que todos conheçam a bondade de Deus. O suplica que todos possam louvar o Senhor dos senhores.
Que o nosso coração se alegre na presença do nosso Deus por todos os benefícios que nos tem feito. O convite é: louvemos e adoremos ao nosso Pai celestial.
Que as nações se alegrem e cantem de alegria!

Léo Lima

quarta-feira, 26 de março de 2014

TRANFORMAÇÃO

"O deserto se alegrará, e crescerão flores nas terras secas; cheio de flores, o deserto cantará de alegria. Deus o tornará tão belo como os montes Líbanos, tão fértil como o monte Carmelo e o vale de Sarom. Todos verão a glória do Eterno, verão a grandeza do nosso Deus." (Isaías 35.1,2).
O texto acima é profético. É a mensagem de Deus para o povo de Israel. É sobre o Messias. O prometido Salvador! Sua grandeza e glória! Seu reino. A profecia é expressa de forma singular e mostra o reinado ante o que de mais belo existe! Mostra que diante do Messias até os desertos tornam-se lugares férteis.
O deserto é sempre um lugar árido e triste. Muitas vezes nós sentimos nossa vida seca e triste como um deserto. E isto ocorria com o povo de Deus também. O povo de Israel estava sempre à espera de uma manifestação de Deus quanto a promessa do Messias. Eles estavam vivendo dias de profunda dor, de insatisfação que era resultado de muitas guerras entre os povos.
Estava, pois, o profeta Isaías dizendo o que deveria acontecer quando da vinda do Prometido de Deus, o Messias! Ele viria para aplainar os lugares tortuosos, viria trazer alegria, pois que sua glória e majestade seriam iguais as de Deus.
Jesus, o Messias prometido, veio e todos puderam conhecer a tão sublime história, desde o seu nascimento festivo, sua vida de sofrimento e ministério quando executava o que Deus lhe havia determinado, até sua morte, ressurreição e subida aos céus. Jesus venceu a morte e cumpriu o que a promessa em Isaías diz: "Todos verão a glória do Eterno, verão a grandeza do nosso Deus."
 Sua vida está como um deserto? Você vive momentos de tristeza e solidão? Se já viveu, ou vive estes sentimentos e ainda não experimentou o remédio, eis que ele é oferecido a você: Procure ver a grandeza de Deus em Jesus Cristo. Ele está oferecendo uma oportunidade para que você sinta alegria, para que seu coração se alegre e para que o lugar deserto em você seja transformado em um rico manancial! Basta para isso crer em Jesus como o salvador da sua vida!

Léo Lima

terça-feira, 25 de março de 2014

SUSTENTO GARANTIDO

Entregue os seus problemas ao Senhor, e ele o ajudará; ele nunca deixa que fracasse a pessoa que lhe obedece.” (Salmo 55.22).
Um comentário bíblico diz que: ‘Deus deseja que entreguemos nosso fardo a
Ele, mas frequentemente continuamos a sustentá-los sozinhos, mesmo quando dizemos que confiamos no Senhor.’ A grande dificuldade que o cristão tem é a nossa incapacidade de confiar plenamente no Senhor.
Como fazer para que possamos descansar plenamente no Deus que nos ama e nos dá garantias de nos ajudar sempre que O buscamos. O fracasso não é bem vindo em lugar nenhum, entretanto ele visita muitas pessoas que não conseguem entregar todas as preocupações nas mãos do Senhor.
O salmo diz que é preciso ‘entregartodos os problemas. Se fizermos isso o sustento do Senhor nos cercará. Nossa angústia será substituída por uma tranquilidade que a nada se compara.
O Senhor Deus não permite o fracasso aos que o buscam e obedecem.

Léo Lima

segunda-feira, 24 de março de 2014

EM ORAÇÃO

“Os cristãos devem orar no tanto que vivam,
pois só quando oram, vivem!”
Este pensamento é do pastor C. H. Spurgeon. Mostra que a oração nos leva a conhecer mais profundamente o nosso Pai. Jesus Cristo orou muitas vezes e lembramo-nos que um pouco antes do partir do pão na celebração da páscoa e um pouco antes de sair para orar especificamente ao Pai por tudo que Ele viveria logo, Ele fez a oração que glorificava o Pai, que intercedia por seus discípulos e que intercedeu por todos que creriam Nele. 
Depois de dizer essas coisas, Jesus olhou para o céu e disse: – Pai, chegou a hora. Revela a natureza divina do teu Filho a fim de que ele revele a tua natureza gloriosa. Pois tens dado ao Filho autoridade sobre todos os seres humanos para que ele dê a vida eterna a todos os que lhe deste. E a vida eterna é esta: que eles conheçam a ti, que és o único Deus verdadeiro; e conheçam também Jesus Cristo, que enviaste ao mundo. Eu revelei no mundo a tua natureza gloriosa, terminando assim o trabalho que me deste para fazer. (João 17.1-4).
O pensamento inicial nos leva a refletir que Jesus orou tantas vezes que nada poderia atrapalhar sua comunhão com Deus. E nós, se buscarmos em oração ao Senhor teremos vida plena como a prometida pelo Senhor Jesus.
Vamos começar uma nova etapa e vivermos plenamente? Para tanto é preciso que estejamos diante do trono em constante oração.
“Os cristãos devem orar no tanto que vivam, 
pois só quando oram, vivem!”

Léo Lima

domingo, 23 de março de 2014

O SENHOR ENTRE NÓS

"Saberás, pois, que o Senhor teu Deus é que é Deus, o Deus fiel, que guarda o pacto e a misericórdia, até mil gerações, aos que o amam e guardam os seus mandamentos." (Deuteronômio 7.9).

A maior lembrança da lealdade divina é o arco do pacto que Deus enviou pintando de lindas cores o céu. Pacto que se deu após um grande castigo em que através de um dilúvio o Senhor destruiu todos os que não creram em sua mensagem. Sabemos que o nosso Deus é Deus fiel que guarda a aliança e não se esquece do seu concerto. O concerto de amor eterno. Conforme o texto inicial 'o Deus fiel que guarda o pacto e a misericórdia aos que são fiéis a Ele guardando os seus mandamentos.'
Este Pai que não se esquece das suas promessas através das gerações e a sua aliança torna-se imprescindível para que possamos continuar, firmes e inabaláveis na presença santa do Senhor.
Como é bom termos a certeza de que o nosso Deus é presença certa em nós! Na nossa vida deparamo-nos com diferentes tipos de pessoas e uma multiplicidade de cultura que nos cercam que, se não fora a certeza de que Deus é misericordioso e verdadeiro, seríamos um nada. O mundo que nos cerca é cheio de incertezas e mudanças.
Deus através do seu concerto de amor que perdura eternamente, nos anima a continuarmos na caminhada. Basta desejarmos estar na presença Dele que o Senhor não falha. Como é bom podermos viver esta verdade! Viver com o arco do pacto embelezando os nossos dias! Viver cada momento firme nas promessas do Deus justo e verdadeiro!
Continua Senhor entre nós e em nós!

Léo Lima

sábado, 22 de março de 2014

PAZ COM TODOS

"Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor." (Hebreus 12.14).
A fecundação de um embrião é fascinante! O processo de crescimento é tremendamente deslumbrante que só de pensarmos no fato ficamos extasiados ante a perfeita sincronização evolutiva de um ser humano em sua formação! É realmente uma obra divina! É um processo que independe do querer do homem.
É da mesma forma que se processa e que se dá a partir do novo nascimento do homem, que ocorre no instante em que ele toma conhecimento da mensagem salvadora que é oferecida por Jesus Cristo. A transformação e o processo de crescimento são parecidos. Após o novo nascimento, o homem precisa ser alimentado pela Palavra de Deus, manter a mente e o corpo limpos, pois que o nosso corpo é a morada do Espírito Santo de Deus e ainda com a tranquilidade do sono das crianças, como a adormecer, descansar nos braços de Jesus, totalmente! Depender Dele sempre.
Para que saiba que de fato está segura nas mãos do Senhor a pessoa desfrutará de infinita paz. Ela vai crescendo em santificação para que possa contemplar um dia o Salvador Jesus.
Com Jesus a pessoa vai conseguir: "ter paz com todos para viver uma vida completamente dedicada ao Senhor, pois sem isso ninguém o verá."

Léo Lima

sexta-feira, 21 de março de 2014

DEUS É AMOR

Cantem uma nova canção a Deus, o Senhor. Cantem ao Senhor, todos os povos da terra! Cantem ao Senhor e o louvem. Anunciem todos os dias que ele nos salvou. Falem da sua glória às nações; contem a todos os povos as coisas maravilhosas que ele tem feito.” (Salmo 96.1-3).
O convite do salmista é para que todos louvem ao Senhor Todo Poderoso. Ele cantou louvores ao Senhor de forma inspiradora. A gratidão foi por tudo o que Deus fez.
É impossível não compartilharmos as muitas bênçãos que o Senhor nos oferece a cada dia. É urgente e imperioso que anunciemos as muitas maravilhas que temos vivido a cada dia que nasce.
Uma canção nova poderia ser somente a que brota de um coração agradecido. Os pássaros já estão cantando e nós? Adoremos ao Senhor por sua majestade.
‘Cantem uma nova canção a Deus,
o Senhor. Cantem ao Senhor!’

Léo Lima

quinta-feira, 20 de março de 2014

COLHEITA

"Quem trabalha na colheita recebe o pagamento e ajunta para a vida eterna. E assim o que semeia e o que colhe se alegrarão juntos." (João 4.36).
Muitas vezes ouvimos notícias de 'bóias frias', que são aquelas pessoas que trabalham por um tempo determinado na lavoura. Elas recebem seu pagamento pelo trabalho executado. Imaginamos que elas devem sentir-se ansiosas para que haja plantação, e que seja frutífera, pois elas dependem deste resultado para que possam participar da colheita! O bom resultado proporciona alegria para todos, desde o proprietário, como o que semeia até os que colhem.
Jesus mostra com o exemplo do texto que o amor de Deus e a salvação por Ele outorgada podem ser comparadas como uma semeadura e uma colheita. Isto se dá quando pessoas que desfrutam do amor divino resolvem que outras também podem e devem receber este amor e participar dele.
O texto mostra ainda que, dentre as pessoas salvas por Jesus Cristo, não podemos saber quantas, mas muitas já experimentaram a alegria por semear a palavra de Deus, ou por colher os frutos, que quer dizer, presenciar outros a entender e aceitar o amor de Deus.
Alegrar-se em Deus deve ser uma marca daqueles que vivem uma vida nova no Senhor. Todos aqueles que vivem esta vida, sentem uma paz real, desfrutam de uma tranquilidade única! E torna-se difícil estar parado após a transformação operada pelo Espírito de Deus!
Jesus nos prometeu uma vida abundante
e quer dar esta vida a você também.

Léo Lima

quarta-feira, 19 de março de 2014

COMEMORAÇÃO

"E, chegando a casa, convoca os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida. Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento." (Lucas 15.6,7).
Muitas pessoas gostam de ver festas à distância. Mas a maioria gosta mesmo é de estar em uma. Jesus mesmo participou de algumas festas. E na festa de casamento que ele participou até realizou um milagre: transformou a água em vinho. O vinho havia acabado. A festa é um momento de comemoração. Os visitantes se alegram com quem a oferece que também está muito feliz.
O texto acima é parte de uma parábola que Jesus contou e relata uma festa. "Convoca os amigos e vizinhos..." Esta festa é especial. Mas está aí demonstrando o que acontece quando um pecador se arrepende. Quando a pessoa volta-se para Deus. Jesus ensina que é preciso que haja comunhão na alegria, especialmente, quando uma pessoa aceita a salvação que Ele oferece.
Cremos que o resultado da volta de um filho para Deus é motivo de constante de festa nos céus, festa para todos. Alegria e júbilo por um único pecador perdido que se encontra com Cristo.
Que possamos continuar na trilha divina procurando vidas desgarradas para mostrar-lhes que Deus as quer e está de braços abertos esperando-as. Tudo para a glória de Deus Pai.
E você? Já desfruta a alegria de viver com Cristo? Se ainda não, basta entregar, confiadamente, o seu coração que Ele estará festejando com os anjos no céu por você.

Léo Lima

terça-feira, 18 de março de 2014

ETERNIDADE

“Senhor, tu tens sido o nosso refúgio. Antes de formares os montes e de começares a criar a terra e o Universo, tu és Deus eternamente, no passado, no presente e no futuro.” (Salmo 90.1,2).
Uma das preocupações do ser humano é a passagem do tempo. A cada manhã vemos que mais um dia se foi. Como viver sem nos preocuparmos com o tempo que ainda temos? O salmista canta de forma singular a eternidade de Deus.
Para que serve pensarmos no passado? Não o temos mais ao nosso dispor. O que foi não volta mais. Entretanto, podemos olhar para ele e vermos o que não fizemos de forma que agradasse a Deus. Já o futuro não sabemos se o viveremos, pois é uma incógnita para nós. Somente podemos fazer planos para ele. Se olharmos desta forma podemos ver que temos o presente que na verdade é o maior presente que recebemos de Deus.
Convido a que louvemos e adoremos ao Deus eterno por nos permitir viver momentos de gratidão e adoração a Ele.
- Louvai ao Senhor porque Ele é bom –

Léo Lima

segunda-feira, 17 de março de 2014

CAMINHO DE PAZ

"Para iluminar os que jazem nas trevas e na sombra da morte, para guiar nossos passos no caminho da paz." (Lucas 1.79).

Nos versículos 67 até 79 de Lucas 1, está o cântico de Zacarias, pai de João Batista. Ele se lembra da promessa de Deus e logo consegue visualizar a libertação do povo de Israel através de Cristo que nasceria logo a quem João deveria preparar o caminho. Ele mostra como será este reinado. Recorda ainda que seja o cumprimento da promessa que Deus havia feito ao seu povo desde o Édem. E uma tarefa de suma importância seria de João Batista, o precursor que deveria preparar o caminho do Senhor. O caminho de paz.
Neste ponto do cântico, Zacarias fala sobre a misericórdia divina que visitaria seu povo, e como o sol nascente anuncia um novo dia, assim também, Deus anunciava a libertação que se aproximava. Cristo, que conquistaria e venceria o império da morte.
Isto foi há mais de dois mil anos. Hoje sabemos que Cristo veio, e veio para redimir o ser humano, para libertá-lo da morte eterna. Ele é como o sol anunciando um novo dia em que a paz deve reinar. Jesus Cristo veio iluminando os que através dele crêem para sair da sombra da morte, conduzindo cada um nos caminhos de luz e de paz.
Como é bom vivermos essa paz infinita que excede todo entendimento. Que nos livra de nós e nossas culpas. Que nos guarda. Que limpa nossos corações e sentimentos, sem nenhuma inquietação a nos perturbar. O caminho da paz é percorrido por aqueles que depositam em Jesus Cristo sua fé, que entregam a Ele todas as ansiedades e dúvidas. 
Você deseja percorrer este caminho de paz?

Léo Lima

domingo, 16 de março de 2014

EU LOUVO AO SENHOR

Ó Senhor Deus, eu te louvarei com todo o coração e contarei todas as coisas maravilhosas que tens feito. Por causa de ti eu me alegrarei e ficarei feliz. Cantarei louvores a ti, ó Deus Altíssimo.” (Salmo 9.1,2).
Hoje acordei as 5h20m com o cântico do Bem-te-vi. Como não ficar feliz ao despertar com uma sonoridade tão especial. O canto dos pássaros é especial e natural. O dia surge e eles começam a dar um brilho festivo a ele.
Isto me levou a pensar em como é especial louvarmos a Deus desde o alvorecer até o anoitecer. O salmista expressa esta alegria no Senhor com as palavras de louvor e adoração ao Criador. Se as coisas não vão tão bem precisamos nos lembrar que o Senhor está conosco e cuida de cada um dos seus filhos.
Que neste dia possamos adorar ao Senhor com aleluias e glórias a Deus por tantos benefícios que Ele nos proporciona. Louvado sejas ó Senhor, Deus eterno!

Léo Lima

sábado, 15 de março de 2014

VIVER PELA FÉ

"Enquanto vivemos nesta barraca, que é o nosso corpo, gememos aflitos. Não é que queremos ser despidos do nosso corpo terreno; o que desejamos é ser vestidos com o corpo celeste para que a vida faça desaparecer o que é mortal." "Porque vivemos pela fé e não pelo que vemos." (II Coríntios 5. 4,7).
O apóstolo Paulo falou da morte de uma maneira singular. Chamou, em primeiro lugar, o seu corpo de "barraca"; em segundo, afirmou que esta barraca é cheia de aflições; disse ainda que o seu desejo não é ser despido do corpo terreno, simplesmente; mas ele desejava é ser vestido do corpo celeste e aí o imortal prevaleceria. Isto sim é fantástico! Corpo celeste e imortal!
Para quem pensa como o apóstolo Paulo, pensar ou falar da morte é uma coisa tranqüila. Para estas pessoas será uma nova e completa vida! Mas para que isto aconteça é necessário ter Cristo como Senhor da vida terrena, ter Cristo como Senhor do corpo material e corruptível. Tê-lo como Senhor de todo o ser! Só desta forma é possível viver aguardando o corpo incorruptível. Nada pode ser melhor no mundo do que viver pelo que cremos e não pelo que vemos como o próprio Paulo afirmou.
Você pode imaginar que isto é coisa de louco. Mas posso afirmar que não é. A fé chega às vezes a ser palpável. Quando a fé é uma constante na vida de alguém, logo ela pode ver as maravilhas que Deus opera através de Cristo. Vale a pena viver pela fé.
Conservemos os nossos olhos fixos em Jesus,
pois é por meio dele que a nossa fé começa,
e é ele quem a aperfeiçoa. (Hebreus 12.2).

Léo Lima

sexta-feira, 14 de março de 2014

SUPORTE

"Rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andais como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor." (Efésios 4.1,2).
Para que o mundo não possa duvidar de que somos filhos de Deus, chamados que fomos para uma vocação digna, é preciso vivermos de tal forma que as qualidades como a humildade e a mansidão sejam uma realidade constante e natural em nossa vida. Elas são imprescindíveis para que o nosso relacionamento uns com os outros seja harmonioso. As dificuldades, em alguns relacionamentos, podem afetar a nossa vida, mas é preciso, constantemente, trabalharmos para que sejamos vitoriosos em todos eles. É, de fato, necessário sermos dignos da vocação de Deus por Cristo Jesus em nós.
O amor é a maior virtude e é imprescindível para uma boa convivência com as pessoas. Se formos depender do nosso amor nada seremos ou faremos. É somente o amor de Deus em nós que fará a diferença. Para exercitarmos a mansidão e a longanimidade, basta que busquemos em Jesus Cristo. Se em nossos passos estiverem as atitudes de Jesus seremos abençoados. E Jesus disse: "Os mansos herdarão a terra." Grandiosa promessa.
Paulo desafia o cristão a ser manso e longânime para ser digno do amor de Cristo. Se a cada dia procurarmos exercitar estas duas qualidades, logo teremos em nós o amor de Deus. É este amor que nos dá condições para sermos felizes.
Se andarmos em amor poderemos dar suporte uns aos outros por Cristo Jesus. Cada um possui qualidades e defeitos inatos, mas é pelo amor de Deus que podemos ter nossas vidas transformadas, e, então faremos coisas que sem Cristo, certamente não faríamos.
Precisamos deixar o amor divino penetrar em nosso interior para moldá-lo e então seremos felizes!

Léo Lima

quinta-feira, 13 de março de 2014

GRANDES COISAS

"Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem crê em mim fará as coisas que eu faço e até maiores do que estas, pois eu vou para o meu Pai." (João 14.12).
Jesus quando esteve no mundo realizou muitos milagres, e por este motivo era grande o número de pessoas que iam até Ele em busca de cura e outros benefícios. Os seus discípulos, aqueles que o seguiam mais de perto, ficavam maravilhados com tudo que presenciavam! E, em uma das conversas com eles Jesus disse: "Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas." O ser humano tem sempre o desejo de ser o melhor. De fazer coisas grandiosas e ser reconhecido por isso. De certa forma quer testar sua capacidade como ser humano através das suas realizações. E é justamente por este motivo que muitas vezes falha.
Nestas palavras de Jesus podemos ver que Ele fazia uma promessa especial para os seus seguidores, eles poderiam realizar aquelas obras que Jesus realizava, entretanto havia uma condição para que se pudesse concretizar: 'crer', e é justamente aí que muitos de nós falhamos.
Mas esta dádiva está à disposição de cada um que aceita o perdão de Jesus. É necessário que o coração esteja totalmente limpo e que o desejo seja que este ato possa vir a glorificar o nome de Deus! Jesus oferece o poder através da fé, mas antes é preciso um coração limpo, um coração onde o amor de Deus resida totalmente. É necessário que o desejo do coração seja voltado para a glorificação do nome de Jesus. É preciso que a fé seja uma constante, e que Jesus impulsione o seu olhar para Deus. É também preciso uma comunhão constante com o Senhor!
Volte-se para o Senhor da vida é Ele quem outorga 
a fé necessária para uma vida de grandes realizações.

Léo Lima