COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

A ALTERNATIVA


Hoje já fazem três dias que iniciei o curso de pós graduação em Bíblia. Foram várias as emoções que experimentei. Desde não acreditar que gostaria, apesar de amar a Palavra de Deus, até ficar calada diante de tão ilustre professor o Dr. Russel Shedd. A vontade é não terminar a aula, apesar de todo cansaço que o corpo sentia. Este homem de Deus mostra com seus olhos miúdos, a paz e sabedoria que somente o Senhor dos senhores pode proporcionar. Foto extraída da Revista Enfoque Gospel.

Portanto, foram 15 horas que passaram sem que pudéssemos dar conta do tempo que fustigava o corpo.

Depois de tantas emoções os momentos seguintes clamam por uma reflexão mais aprofundada da vida de um crente em Jesus Cristo.

Pensando sobre o que compartilharia com você, pensando nas palavras do Pastor Shedd só consegui buscar no meu livro de poesias "Vê", uma que fala do nosso amado Salvador e que lembra que Ele é a única alternativa para a vida neste mundo onde o secularismo predomina, inclusive, na mente dos cristãos. Falou ele sobre a Nossa Luta Contra o Mundo, a Carne e o Diabo. Deixou-nos na ânsia de desejar ardentemente vencer esta batalha e ter a mente dominada por nosso Mestre que é A Alternativa! Participe desta inspiração que um dia na década de 1977 Deus colocou em meu coração e eu passei para o papel. E que Deus esteja abençoando a sua vida a cada momento.


A Alternativa

Baseado no texto de João 6

_”Duro é este discurso; quem o pode ouvir?”
Havia murmúrio...
Havia abandono; não mais seguir...
Que infortúnio!
Onde a paixão que ao Mestre dedicavam?
E o ardor arrebatador que a todos dominava?

Paixões momentâneas, interesseiras...
Que só à fome
Saciada, era logo ao léu jogada, à beira,
Sem nome...
Não se podia ouvir a crua verdade,
Pois a paixão é uma grande leviandade...

Senhor, És o pão para a eternidade
Que sacia a fome do necessitado.
A fatalidade do pecado distancia
De Deus o homem; é sempre a desobediência
Que transforma-o em pobre obcecado.

Senhor, para onde iremos nós?
Tu tens as palavras da vida eterna!
A nós Tu vens
Realmente outorgar eterna vida!
Experiência por muitos desconhecida!...

Não só porque creram
Mas porque Jesus
Para aqueles que souberam
Que Ele, só Ele, conduz
Só Ele, é o caminho.
Só Ele tem a palavra que salva
Que dá vida eterna!

Não como os caminhos
Com mil bifurcações...
Mas numa reta linha
Sem alterações,
Nem senões...
Jesus, sempre compassivo,
Nunca se esquiva
Ele É A ALTERNATIVA!

Léo Lima

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Perdão sem limite

Uma semana para colocar a casa em ordem, foi o que vivi.
Estou me sentindo cada dia com mais curiosidade. Mas logo estarei postando artigos que pretendo escrever, alguns assuntos já me visitaram. Hoje vou postar mais uma das reflexões que escrevi e que faz parte do meu livro.
Desejo que Deus fale ao seu coração. Viva as alegrias de ter o AMOR inefável de Deus em seu ser.

Perdão sem limite

“Disseram então os apóstolos ao Senhor; Acrescenta-nos a fé.” (Lucas 17.5).
Somos limitados por natureza. O nosso limite chega a assustar-nos e se observarmos detidamente, as várias necessidades que se nos apresentam ficamos até abismados. Quando a nossa paciência é testada e o perdão deve ser colocado em prática, de verdade até quando temos que fazer algo que excede os acontecimentos normais do dia-a-dia, ficamos totalmente impa­cientes!
Na conversa de Jesus com os seus discípulos, no texto acima, pa­ramos para refletir sobre o perdão. Jesus ensina que se deve per­doar sempre que se fizer necessário. Cada vez que uma pessoa pecar contra você pedir perdão, ela mostra, com esta atitude, que ela necessita do seu perdão. Isso quer dizer que também para se perdoar não há limites!
Assim como Deus nos perdoa, precisamos fazê-lo. E diante desta afirmativa de Jesus os discípulos ficaram atordoados, e logo ex­clamaram: “Senhor, aumenta a nossa fé”, isto por que eles estavam sentindo-se incapazes de perdoar, e perceberam então, que somente com muita fé, poderiam ter paciência para exercitar o perdão to­das as vezes que se fizesse imperioso.
Somente com a fé outorgada por nosso Deus, que com amor infinito nos perdoou, podemos ter condições para perdoar! Muitas vezes ouvimos a expressão de pessoas ao falar sobre o per­dão: “eu perdoo, mas não esqueço”. Que perdão é este?
Jesus, quando nos oferece o seu perdão, lança no fundo do mar os nossos pecados, para que sejam esquecidos. Para Ele, somos uma nova criatura. Tudo que ficou para trás, está esquecido. Perdão sem limites! É preciso que es­tejamos muito cheios desta fé no Senhor Jesus para que possamos perdoar! Esquecer! A fé quando recebida sem limites, ultrapassa todas as expectativas. É preciso saber perdoar, para sentir-se perdoado! Jesus o ama. Jesus o perdoa! Ele quer dar a você capacidade de perdoar sem limites! Como é o amor de Deus.
Senhor, aumenta-nos a fé em Ti. Precisamos a cada momento buscar­mos o Teu amor e perdão para que o nosso perdão não tenha limites. Amém.

Léo Lima

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Começar de NOVO! E... De degrau em degrau...

Estou de volta. Após longos 16 dias só curtindo a festa de formatura, eis-me de novo aqui.
Para quem não sabe, tenho 62 anos e terminei de me formar em Jornalismo. As emoções foram as mais diversas. Desde ver minha árvore genealógica presente como a minha mãe, meus dois filhos, o genro e a nora até meus três lindos netos. Quatro gerações em comemoração única para o meu coração contente.
Agora, tudo clama para um novo começo. Como já falei sobre esse tema vale lembrar que o recomeço exige, muitas vezes, muito mais que qualquer gênese. Iniciar uma atividade requer concentração, mas reiniciar pede muito mais das emoções.
Espero, durante esta semana compartilhar novos textos e novas poesias.
Agora compartilho com você uma reflexão que escreví há tempos:

De degrau em degrau

"E vós também, pondo nisto mesmo toda diligência, acres- centai a vossa fé a virtude, e à virtude a ciência." (II Pedro 1.5)
É comum chegarmos totalmente cansados ao topo de uma escada. Subir degraus é de fato cansativo. Exige-se muito daquele que não está com um bom preparo físico. Se somos zelosos ante nossos ideais, fazemos tudo que nos é possível para realizá-los. "É preciso atingir a meta!" O pensamento está sempre impregnado destas palavras: ideais, metas e alvos
Quando os nossos alvos são aqueles que chamamos: "escala de virtude", e nos parecem muito difícil, olhamos e às vezes, paramos. Indagamos se vamos conseguir vencer cada etapa. Ela é muito íngreme, as dificuldades se avolumam como o maior desafio a ser vencido.
Desde que colocamos os nossos pés na primeira etapa, vemos que é preciso que se aplique toda a diligência (presteza naquilo que se faz) para que seja obtido o êxito final! Isto em todas as etapas da vida. Em cada tarefa a ser executada, é necessário que se aplique muita diligência e fé. Ainda se mescla a virtude e esta à ciência, que é aquela maneira de aprimorar-se em tudo que se faz.
Poderemos escalar degrau por degrau que, se firmes em Cristo Jesus, vamos chegar ao topo! Vamos com confiança vencer todos os obstáculos, que se nos fizerem presentes. Só Jesus nos dá o lenitivo mesmo que as barreiras sejam aparentemente intransponíveis.
Então, de degrau em degrau, conheceremos o sabor da vitória. Mas se subirmos somente com as nossas forças não chegaremos a lugar nenhum. Necessitamos da ajuda de Deus para sermos cuidadosos com nosso viver e com nossos alvos. É preciso encarar os desafios com amor e cuidado, para que assim sejamos vitoriosos!
Diante de você está mais um degrau para subir. Você já subiu o primeiro? O primeiro é aceitar o amor de Deus por você. Logo será fácil subir cada degrau que surgir diante dos seus olhos.
Ore:
Senhor, não permitas que o cansaço ou o egoísmo me impeça de ser diligente, de poder a cada dia subir mais um degrau para o céu. Senhor, ajuda-nos! Amém.
Léo Lima