COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

sábado, 31 de março de 2012

PAZ INTERIOR

"Orai pela paz em Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam. Haja paz dentro de teus muros, e prosperidade dentro dos teus palacios." (Salmos 122.6,7).

Hoje, quero falar de paz! Não esta paz que se proclama aos quatro ventos. Silêncio, sossego, contemplação, não. Nada disso! Não somente esta paz que todos ambicionam, a paz egoísta, a paz individual, a paz da alma! Não! Nada disso!!! Estamos vivendo dias angustiantes, em que temos muitos motivos para não estarmos satisfeitos com a maneira de procedimento dos líderes, com pequenas excessões. Cada um que ocupa uma função dada pelo povo, está em busca de melhorar sua vida pessoal, isto, em detrimento de um povo muito carente... Sabemos que a perfeição jamais existirá entre nós seres humanos falhos. Entretanto, como seria bom se a honestidade fosse uma virtude coletiva! Oh, isto é sonho? E se é, como é bom sonhar...

Vamos usar o texto não somente para uma cidade, mas para o país e para o mundo! O que é preciso fazer para se desfrutar de paz, realmente? A primeira coisa que o salmista diz é : "Orai pela paz em Jerusalém..." este é o início de uma busca de paz para a nossa terra. Como o nosso país precisa que oremos por seus governantes, por todas as pessoas que estão com responsabilidade direta. A nossa responsabilidade é esta: pedir a nosso Deus que transforme os corações; que as ambições sejam sadias e que o desejo de um país rico e saudável seja o desejo maior de cada um de nós!

Vemos ainda, no texto, que se esta busca se tornar realidade logo haverá "prosperidade" para todos. E a paz que todos sonham viver natural somente uma consequência da convivência saudável entre cidadãos! Assim, mesmo que, você viva em um lugar onde tudo é paz, onde as coisas são compartilhadas com igualdade, onde não exista a corrupção, se você ainda não conhece a paz que vem de Deus, se ainda não experimentou o amor de Deus por você, de uma forma pessoal, no seu interior. Se isto ainda não aconteceu, a paz real estará bem distante do seu coração! Se você deseja uma paz que nada nem ninguém rouba de você, basta colocar-se nas mãos de Deus e deixar que Seu Filho Jesus faça morada em você. Creia, Deus quer vê-lo feliz, e isto só é possível se você crer!
Léo Lima

sexta-feira, 30 de março de 2012

CHUVA

"Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não torna, mas rega a terra, e a faz produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come, assim será a palavra que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei." (Isaías 55.10,11).

Podemos nos recordar de alguns períodos, aqui no Brasil, quando a chuva deixou de cair em determinadas regiões. Os rios foram secando gradativamente, a terra seca prenunciava a fome e a miséria. Várias regiões são afetadas em ocasiões diferentes. Este fato ocorreu várias vezes. Quanta tristeza! Quanta desolação! O semblante das pessoas que mais diretamente eram afligidos por esta catástrofe era de se dar pena. Pena? Não. Precisamos amar e demonstrar este amor de forma material. Neste último ano foram feitas campanhas diversas e muitas pessoas puderam demonstrar de forma plausível seu amor e sua compaixão.

Sabemos quanto é necessário a chuva. Ela é de importância vital para a existência de tudo que tem vida! Quando cai sobre a terra vem com finalidades próprias como está escrito: regar a terra, fecundá-la e assim a vida se fará. A afirmação que é feita pelo profeta Isaías de que a chuva é como a Palavra de Deus, fértil; que dá alimento e sustenta. Uma sustenta o corpo e a outra o espírito.

Essa comparação da Palavra de Deus quer dizer que ela quando anunciada, nunca será em vão, pois ela move os corações. Assim todo aquele que reconhece a Palavra de Deus como verdadeira e a aceita, será feliz, pois suas ações, pensamentos e atitudes serão dirigidos pela divina Escritura que é a Palavra de Deus.

É muito bom quando com alegria, tal como a chuva que cai, somos reconhecidos como atalaias de Deus (o que avisa do perigo) e encontramos terra fértil, um coração disposto a crer. É necessário que saiamos e procuremos o lugar que Deus está para semear. Os frutos logo serão vistos e conhecidos.

Você já conhece e crê na mensagem redentora de Jesus? Eu convido você levar uma Chuva de amor para muitas vidas!
Léo Lima

quinta-feira, 29 de março de 2012

RENASCER

Bom dia! Hoje compartilho mais uma das poesias que fazem parte do legado do meu pai: Manoel Rodrigues de Lima. Desejo que Deus fale ao seu coração e que possamos glorificá-Lo e louvá-Lo sempre! Léo Lima


Você vai renascer

Amigo, você vai renascer.
Oh! Não no corpo de um santo.
Nem na carcaça de um bruto.
Você vai renascer no seu próprio corpo,
O corpo do pecado, para ser julgado
Pelo Juiz Supremo...

E após o julgamento,
Do qual não haverá apelação,
Seu corpo será transformado
Conforme o veredicto
Que for pronunciado.

Um corpo glorificado qual o do Cristo,
Já ressuscitado!

Ou ainda um corpo envilecido
Que o tormento eterno
Há de sofrer jungido
Ao príncipe do mal
Na eternidade em fora!

Amigo, desperta agora!
Creia em Jesus, Filho de Deus,
Que por você pagou os seus
Pecados na cruz da maldição!
Aceite agora amigo
A graça salvadora
Pois Jesus sentenciou:
"Aquele que crê em mim,
Ainda que morto viverá;
E quem vive e crê em mim,
Nunca, jamais morrerá. "

Garantir só Ele pode
A vida eterna que dá
Porque diz: "Quem crê em mim...
Não entra em condenação
Passou da morte pra vida. "
A almejada salvação.

Você pode renascer agora.
Não da carne, nem do sangue,
Nem de varão algum.
O nascimento carnal
Acontece uma só vez,
Jamais tem repetição.

Você pode renascer.
Um novo nascimento
De efeito tão sutil
Que não há explicação
Como explicação não há
Da origem e fim do vento...

É o novo nascimento
A real transformação
Desta nossa natureza
Para a natureza nova
Que ama e busca a pureza.

Sendo de novo gerado
Da água - a Santa Palavra
E do espírito de Deus
Pela graça de Jesus,
Você  viverá para sempre
Nas mansões celestiais;
Ali não há tristezas, ais
Nem lágrimas, nem gemidos,
Porque todos os remidos
Louvarão o eterno Deus
Com hosanas celestiais!
Amil Edram

quarta-feira, 28 de março de 2012

LOUVEM

"Os rios batam palmas; regozijem-se também as montanhas, perante a face do Senhor, porque vem a julgar a terra: com justiça julgará o mundo, e o povo com equidade." (Salmos 98.8,9).


As palmas são usadas como ovações para aclamar algum feito de alguém. Elas demonstram a admiração e a alegria que temos por vermos que determinadas pessoas conseguiram atingir o alvo desejado. As palmas são reflexos de alegria e até de gratidão.
O salmista conclama a que todos, até a natureza, batam palmas para Deus. Louvem, diz ele, ao Senhor através de palmas. Montes e rios façam alguma coisa para demonstrar que Deus deve ser louvado!

Como é bom quando podemos perceber a alegria que reside neste universo criado por Deus; no bramido profundo que vem do mar, o sussurrar do vento, o cântico dos passarinhos; em tudo vemos o som festivo que a natureza produz para celebrar a grandiosidade do nosso Deus.

Quando o salmista busca na natureza o louvor merecido ao Criador ele está dizendo que o verde das montanhas precisa ser como uma lembrança da grandiosa e esperançosa certeza de que o Senhor reina. O movimento das águas de forma constante lembra que a presença de Deus se faz constantemente e é real. O Senhor tem o seu cuidado para com cada criatura. Ele contempla satisfeito a obra das Suas mãos. (Gênesis 1.31).

Seja o viver de cada um repleto de alegrias, cheio de regozijo para que a vida seja uma festa de glórias para enaltecer e glorificar o nosso Deus. Que o nosso viver seja um caminhar reflorido de sorrisos aplaudindo a grandiosidade, onipotência e poder do nosso Senhor. 
Você se sente pronto para aplaudir ao Senhor? Louve-O constantemente! Tenha alegria ao participar de toda a criação que o Pai nos legou.
Léo Lima

terça-feira, 27 de março de 2012

CORRIDA

Hoje li e parei neste ponto mesmo reflexiva cujo texto é de Osvino Toillier: "Um esquimó fora convidado pra conhecer o automóvel. Colocado num desses carrões americanos, circulou pela cidade, conhecendo todas as atrações. Ao passar por uma praça, o esquimó pediu para parar. Desceu, sentou-se numa pedra e ali ficou, silencioso, durante longo tempo. Pensaram que ele estivesse se refazendo do susto. De repente, o esquimó disse: - Este carro de vocês corre demais! Vocês trouxeram até aqui meu corpo, mas minha alma ainda não chegou."

Como corremos! Na realidade não importa a razão da nossa pressa. Sabemos que o tempo urge!... É assim que vivenciamos cada minuto da nossa vida. Sempre correndo. Mas a maior corrida que enfrentamos é a da nossa preocupação com as coisas que devem acontecer amanhã... 

Nos esquecemos que Jesus disse algumas palavras que nos convidam a deixar que o dia de amanhã cuide de si mesmo. O Senhor disse: “Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.” (Mateus 6.34).

Ficamos preocupados e ansiosos com coisas que nem sabemos se vamos viver de fato. A narração do esquimó nos lembra que nossa pressa pode nos deixar na mão em diversas oportunidades. Desde a contemplação de uma das maravilhas que o Senhor nos deixou: "Os lírios, não fiam nem trabalham e nem mesmo Salomão se vestiu de forma mais bela..." Jesus estava convidando a que todos que o seguissem depositassem nele toda a confiança e que de forma mais prática buscassem observar a natureza que Ele criou para que toda a ansiedade e pressa pudessem ser suavemente sentidas.

Não devemos nos permitir vivermos de forma a que nossas emoções não desfrutem de todo prazer que o Senhor nos deixou na Criação. Corpo, alma e espírito precisam ser sentidos e estar unidos a Deus para que sejamos um em Deus! Desaceleremos nossos passos...
Léo Lima  

segunda-feira, 26 de março de 2012

DESERTO

"O deserto se alegrará, e crescerão flores nas terras secas; cheio de flores, o deserto cantará de alegria. Deus o tornará tão belo como os montes Líbanos, tão fértil como o monte Carmelo e o vale de Sarom. Todos verão a glória do Eterno, verão a grandeza do nosso Deus." (Isaías 35.1,2 - BLH).

O texto acima é profético. É a mensagem de Deus para o povo de Israel. É sobre o Messias. O prometido Remidor! Sua grandeza e glória! Seu reino. A profecia é expressada de forma singular e mostra o reinado ante o que de mais belo existe! Mostra que ante o remidor até os desertos tornam-se em lugares férteis.

O deserto é sempre um lugar árido e triste. Muitas vezes nós sentimos nossa vida seca e triste como um deserto. E isto ocorria com o povo de Deus também. O povo de Israel estava sempre a espera de uma manifestação de Deus quanto a sua promessa do Messias. Eles estavam vivendo dias de profunda dor, de insatisfação resultado de muitas guerras entre os povos do mundo. Estava pois, o profeta Isaías mencionando o que deveria acontecer quando da vinda do Prometido por Deus, o Messias! Ele viria para aplainar os lugares tortuosos, viria trazer alegria, pois que sua glória e majestade seriam iguais a de Deus.

Jesus, o Messias prometido, veio e todos puderam conhecer a tão sublime história, desde o seu nascimento festivo, sua vida de sofrimento e ministério quando executava o que Deus lhe havia determinado, até sua morte, ressurreição e subida aos céus. Jesus venceu a morte e cumpriu o que a promessa em Isaías diz: "Todos verão a glória do Eterno, verão a grandeza do nosso Deus."

Sua vida está como um deserto? Você vive momentos de tristeza e solidão? Se já viveu, ou vive estes sentimentos e ainda não experimentou o remédio, eis que ele é oferecido a você: Procure ver a grandeza de Deus em Jesus Cristo. Ele está oferecendo uma oportunidade para que você sinta alegria, para que seu coração bata palma e para que o lugar deserto em você seja transformado em um rico manancial! Basta para isso crer em Jesus como o remidor de Israel, e em especial, remidor da sua vida!
Léo Lima

domingo, 25 de março de 2012

FOME

 "Louvemos ao Deus e Pai do nosso Senhor Jesus Cristo! Por causa da sua grande misericórdia, ele nos deu uma nova vida pela ressurreição de Jesus Cristo. Por isso o nosso coração está cheio de uma esperança viva." (I Pedro 1.3 - Bíblia na Linguagem de Hoje).

Estamos vivendo em um mundo onde a riqueza é desproporcional. Alguns possuem muito além do que podem usufruir. Outros, entretanto, estão diante de nossos olhos com os seus corpos maltratados pela fome. É algo estarrecedor que pouco podemos fazer. A fome domina muitos cidadãos do mundo. O que está faltando? Será misericórdia?

O apóstolo Pedro, no texto acima, lembra que é preciso louvar a Deus por seus atos de misericórdia! Jesus Cristo, em seu ministério neste mundo, praticou muitos atos de misericórdia, inclusive o de saciar a fome de multidões. Mas a chamada de Pedro é para lembrar que o ato maior da misericórdia divina foi o de dar seu único Filho para morrer por todos, mas Ele O ressuscitou! Isto deve ser o maior motivo de louvor a Deus por Seu imensurável amor.
A esperança viva que Pedro fala é a da vida eterna proporcionada por Cristo em sua morte e ressurreição. E é justamente ante o favor divino e sua misericórdia que podemos usufruir desta esperança cheia de alegria para nós.
Deus, o Pai, continua a demonstrar este amor imedido por nós, e continua a dar-nos a sua infinita misericórdia, mesmo quando nos esquecemos de dar-lhe louvor! Muitas vezes quando nuvens escuras toldam nosso dia a dia, podemos lembrar do arco íris que Deus instituiu como pacto de sua lealdade para conosco. Podemos desejar mais alguma coisa em nosso viver?

É preciso que façamos nossa parte, mesmo que pequena, para saciar a fome de muitos cidadãos do mundo! Vamos fazer conhecida a misericórdia divina para com todas as criaturas. O amor imedido de Deus pode minorar a dor.
E você? Conhece o autor da viva esperança? Se não, este é o momento. Jesus está pronto a dar-lhe o maior amor de todos os tempos que talvez você ainda não conheça!
Léo Lima

sábado, 24 de março de 2012

ASPIRAÇÃO

"Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim." (Gálatas 2.20).

A inveja, diz o dicionário, é o desejo de possuir um bem que outro possui ou desfruta. Já a ambição é desejo imoderado; aspiração; cobiça. Dentre tantos qualificativos que não inspiram a um cristão ter como procedimento ou sentimento, vamos nos ater à palavra aspiração que é, dentre outras, desejo veemente que recorda uma atitude cheia de entusiasmo, grande interesse.
O apóstolo Paulo está chamando a atenção dos crentes da Galácia num momento de dúvida deles e exemplifica que sua vida não é mais sua, mas que é Cristo quem vive nele. Esta declaração é uma afirmativa de fé viva e pessoal de Paulo. Neste sentido cada crente deve ambicionar desfrutar deste estado d´alma, uma vida plena de Jesus. Uma vida em que cada passo, cada atitude são feitos como se Jesus vivesse em nós. Precisamos permitir que Ele seja entronizado em nós. Precisamos desejar com veemência que Ele reine em nossas vidas. Precisamos aspirar que Seu amor seja transparente em nós para que o mundo veja que Cristo vive em nosso coração. Esta ambição é possível, querer ter Cristo totalmente como Paulo afirmou ter.
"Assim já não sou eu quem vive, mas Cristo é quem vive em mim. E esta vida que vivo agora, eu a vivo pela fé no filho de Deus, que me amou e se deu a si mesmo por mim." Esta declaração de amor para com Deus por Jesus Cristo, Paulo fez de forma total e sem nenhuma dúvida. Como é bom viver desta forma! Como é bom estar certo de que Jesus Cristo reina em nosso ser!
Você já pode afirmar como Paulo? "Cristo vive em mim" Esta deve ser uma aspiração de todas as pessoas que desejam viver a vida eterna com Deus. E isto só pode acontecer se Jesus Cristo for, de fato, o Senhor da sua vida.
Léo Lima

sexta-feira, 23 de março de 2012

CONCERTO

"Saberás, pois, que o Senhor teu Deus é que é Deus, o Deus fiel, que guarda o pacto e a misericórdia, até mil gerações, aos que o amam e guardam os seus mandamentos." (Deuteronômio 7.9).

A maior lembrança da lealdade divina é o arco do pacto que Deus enviou pintando de lindas cores o o céu. Pacto que se deu após um grande castigo em que através de um dilúvio o Senhor destruiu todos os que não creram em sua mensagem. Sabemos que o nosso Deus é Deus fiel que guarda a aliança e não se esquece do seu concerto. O concerto de amor eterno. Conforme o texto inicial 'o Deus fiel que guarda o pacto e a misericórdia aos que são fiéis a Ele guardando os seus mandamentos.'
Este Pai que não se esquece das suas promessas através das gerações é que a sua aliança torna-se imprescindível para que possamos continuar, a cada momento, firmes e inabaláveis na presença santa do Senhor.
Como é bom termos a certeza de que o nosso Deus é presença certa em nós! Na nossa vida deparamo-nos com diferentes tipos de pessoas e uma multiplicidade de cultura que nos cercam que, se não fora a certeza de que Deus é misericordioso e verdadeiro, seríamos um nada. O mundo que nos cerca é cheio de incertezas e mudanças. Um dia uma pessoa está com vontade de estar conosco, mas no outro ela não quer ao menos nos falar.

Deus, através do seu concerto de amor que perdura eternamente, nos anima a continuarmos na caminhada. Basta desejarmos estar na presença de Deus que não falha. Como é bom podermos viver esta verdade! Viver com o arco do pacto embelezando os nossos dias! Viver cada momento firmes nas promessas do Deus justo e verdadeiro! Continua Senhor entre nós!
Consegue contemplar o arco do pacto de Deus que se tornou eterno através do sangue remidor de Jesus Cristo?
Léo Lima

quinta-feira, 22 de março de 2012

CRESCIMENTO

"Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor." (Hebreus 12.14).

A fecundação de um embrião é fascinante! O processo de crescimento é tremendamente deslumbrante que só de pensarmos no fato ficamos extasiados ante a perfeita sincronização evolutiva de um ser humano em sua formação! É realmente uma obra divina! É um processo que independe do querer do homem.

É da mesma forma que se processa e que se dá a partir do novo nascimento do homem, que ocorre no instante em que ele toma conhecimento da mensagem salvadora que é oferecida por Jesus Cristo. A transformação e o processo de crescimento são parecidos. Após o novo nascimento, o homem precisa ser alimentado pela Palavra de Deus, manter a mente e o corpo limpos pois que o nosso corpo é a morada do Espírito Santo de Deus e ainda com a tranquilidade do sono das crianças, como a adormecer, descansar nos braços de Jesus, totalmente! Depender Dele sempre.

Para que saiba que de fato está segura nas mãos do Senhor a pessoa desfrutará de infinita paz. Ela vai crescendo em santificação para que possa contemplar um dia o Salvador Jesus.

Logo vocês desfrutarão de paz se conseguirem: "ter paz com todos para viver uma vida completamente dedicada ao Senhor, pois sem isso ninguém o verá." Para completo gozo da vida eterna com Deus, é preciso andar sempre com Ele em crescente paz e fortificação.

Você já vive o novo nascimento? Jesus opera o maior de todos os milagres: o milagre da vida eterna, da redenção eterna, de uma vida eterna com Ele. Basta que você busque em Deus sua nova vida. Alimente-se deste inesgotável amor.
Léo Lima

quarta-feira, 21 de março de 2012

O CHORO

Para nossa reflexão uma recordação de como se sentiu Pedro após negar o Senhor Jesus. Nós, tantas vezes deixamos de proclamar o nome de Jesus e com isso deixamos de demonstrar amor por todos aqueles que Deus deseja ter para Si mesmo. Esta poesia é do Livro 'Vê'.

"Ainda assim agora mesmo diz o Senhor:
Convertei-vos a mim de todo o coração;
e isso com jejuns e com choro e com pranto."  Joel 2.12.

Jesus chorou...

Condoído com o sofrimento,
Com o lamento dos seus amigos...
Chorou sobre Jerusalém...
O coração de quem
Ama, acalenta...
Como pelo filho
A mãe atenta
Sofre, chora, derrama o pranto.
Oh! Jerusalém!...

Quando Jesus em angústia total
No sofrimento do horto...
Seus discípulos que mal
sabiam que teriam seu Mestre morto
Dormiam...

O Senhor é preso.
Grande peso sobre Seus ombros...
Mas eis que no silêncio
Da madrugada fria
Quando em meio à agonia
Jesus era levado,
Pedro de longe o seguia...
E no entanto
Ele nega a Jesus...
O galo canta!

Volta-lhe a luz:
"Antes que o galo cante, três vezes me negarás!"
Pedro olha - Jesus o VÊ.
Olhar meigo, maravilhoso.
Olhar amoroso!
Foge angustiado!
Como um grito su´alma derrama,
E clama: Perdão Senhor!
Chorando naquela inesquecível
Madrugada fria!...
Loucura visível!
De arrependimento sofria!
Em solidão com Deus somente
Chora amargamente...

Hoje minh´alma chora.
- Senhor, não demora.
Olha para mim.
Sonda-me enfim.
Aceita o meu pranto sincero.
Perdoa Senhor, sou tão pobre de amor...
Desejo mesmo aquém
De merecer Teu bem
Receber Teu perdão!...
Dói-me o coração...
Sou fraca, perecível...
E este amor imerecível
Suplico-Te então.

E como Pedro na madrugada fria
Chorou, soluçou...
Minh´alma nesta hora, deste dia
Arrependida
Sentindo quão miserável é a sua condição
Se derrama em pranto!
Dá-me, Senhor, Teu perdão!...
Léo Lima

terça-feira, 20 de março de 2012

FESTA

"E, chegando a casa, convoca os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida. Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento." (Lucas 15.6,7).

Muitas pessoas gostam de ver festas à distância. Mas a maioria gosta mesmo é de estar em uma, Jesus Cristo mesmo participou de algumas festas. E na festa de casamento que ele participou até realizou um milagre: transformou a água em vinho. O vinho havia acabado. A festa é um momento de comemoração. Os visitantes se alegram com quem a oferece que também está muito feliz.

O texto acima é parte de uma parábola que Jesus contou e relata uma festa. "Convoca os amigos e vizinhos..." Esta festa é especial. Mas está aí demonstrando o que acontece quando um pecador se arrepende. Quando a ovelha perdida volta-se para Deus. Jesus ensina então que é preciso que haja comunhão na alegria, especialmente, quando uma pessoa volta-se para Ele.

Cremos que o resultado da volta de um filho para Deus é motivo de constante de festa nos céus, festa para todos. Alegria e júbilo por um único pecador perdido que se encontra com Cristo.

Devemos nos alegrar quando somos um instrumento usado por Deus para que pessoas se voltem para Ele. Como estamos comemorando estes fatos? Estamos sendo estes instrumentos preciosos para o Senhor? Estamos realizando uma festa para todos os que se voltam para Jesus? Uma festa de louvor e adoração a Deus. A festa no céu depende de nossos atos e atitudes.

Que possamos continuar na trilha divina procurando vidas desgarradas para mostrar-lhes que Deus as quer e está de braços abertos eaperando-as. Tudo para a glória de Deus Pai.

E você? Já desfruta a alegria de viver com Cristo? Se ainda não, basta entregar, confiadamente, o seu coração que Ele estará festejando com os anjos no céu por você.
Léo Lima

segunda-feira, 19 de março de 2012

FRUTOS

"Quem trabalha na colheita recebe o pagamento e ajunta para a vida eterna. E assim o que semeia e o que colhe se alegrarão juntos." (João 4.36 Bíblia na Linguagem de Hoje).

Muitas vezes ouvimos notícias de bóias frias, que são aquelas pessoas que trabalham por um tempo determinado na lavoura. Elas recebem seu pagamento pelo trabalho executado. Imaginamos que elas devem sentir-se ansiosas para que haja plantação, e que seja frutífera, pois elas dependem deste resultado para que possam participar da colheita! O bom resultado proporciona alegria para todos, desde o proprietário, como o que semeia até os que colhem.

Assim, Jesus mostra com este exemplo que o amor de Deus e a salvação por Ele outorgada podem ser comparadas como uma semeadura e uma colheita. Isto se dá quando pessoas que desfrutam do amor divino resolvem que outras também podem e devem receber este amor e participar dele.

O texto acima mostra que, dentre as pessoas salvas por Jesus Cristo, não podemos saber quantas, mas muitas já experimentaram a alegria por semear a palavra de Deus, ou por colher os frutos, que quer dizer, presenciar outros a entender e aceitar o amor de Deus.

Alegrar-se em Deus deve ser uma marca daqueles que vivem uma vida nova no Senhor. Todos aqueles que vivem esta vida, sentem uma paz real, desfrutam de uma tranquilidade única! E torna-se difícil estar parado após a transformação operada pelo Espírito de Deus!

Jesus nos prometeu uma vida abundante e Ele quer dar esta vida a você também. Basta para isso crer no nome de Jesus Cristo como remidor, confessar os seus pecados e deixar que o Espírito Santo realize a transformação em sua vida.
Léo Lima

domingo, 18 de março de 2012

EU SOU O QUE VIVE

"Eu sou aquele que vive; estive morto, mas agora vivo para sempre. Tenho autoridade sobre a morte e sobre o mundo dos mortos." (Apocalipse 1.18).

Apocalipse é o "livro da revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu, para mostrar a seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo." (Ap. 1.1)

O apóstolo João teve este grande privilégio e a alegria de ser notificado e ser aquele que deveria redigir sobre estes acontecimentos para que hoje pudéssemos nos debruçar em cada palavra deste precioso texto. Ele ouviu Jesus dizendo: "Eu vivi e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém" disse também no verso 17: "Eu sou o primeiro e o último", está mais uma vez afirmando e mostrando a sua divindade. Vivo pelos séculos.

Sentimo-nos pequeninos diante da eternidade de Cristo. Existe uma música que diz: "Porque Ele vive posso crer no amanhã". Porque Ele vive podemos viver eternamente. Por Ele e com Ele.

João sentiu-se impotente ao contemplar a glória do Senhor. Caiu, como morto, mas Cristo disse: Não temas. Sou Eu. Vivo pelos séculos. Eis aqui estou vivo para todo o sempre.

Quem tem esta certeza de que um dia estará no céu com Cristo desfrutando da vida eterna é feliz. Tem paz. E para que isto aconteça é necessário crer que Ele morreu por cada um de nós e vive para todo o sempre. E acima de tudo, confessar os seus pecados que Ele é fiel e justo para perdoar os pecados. Somente Ele pode dar a vida eterna a todos que o aceitam como Salvador e Senhor. Louvado seja O que Vive para sempre!
Léo Lima

sábado, 17 de março de 2012

NA PAZ

"Para iluminar os que jazem nas trevas e na sombra da morte, para guiar nossos passos no caminho da paz." (Lucas 1.79).

Nos verículos 67 até 79 de Lucas 1, está o cântico de Zacarias, pai de João Batista. Ele lembra da promessa de Deus e logo consegue visualizar a libertação do povo de Israel através de Cristo que nasceria logo a quem João deveria preparar o caminho. Ele mostra como será este reinado. Recorda ainda que será o cumprimento da promessa que Deus havia feito ao seu povo desde o Édem. E uma tarefa de suma importância seria de João Batista, o precursor que deveria preparar o caminho do Senhor. O caminho de paz.

Neste ponto do cântico, Zacarias fala sobre a misericórdia divina que visitaria seu povo, e como o sol nascente anuncia um novo dia, assim também, Deus anunciava a libertação que se aproximava. Cristo, que seria o libertador e o remidor, iria remover toda a culpa do pecado do ser humano. Cristo, que conquistaria e venceria o império da morte.

Isto foi há mais de dois mil anos. Hoje sabemos que Cristo veio, e veio para redimir o ser humano, para libertá-lo da morte eterna. Ele é como o sol anunciando um novo dia em que a paz deve reinar. Jesus Cristo, veio iluminando os que através dele crêem para sair da sombra da morte, conduzindo cada um nos caminhos de luz e de paz.

Como é bom vivermos essa paz infinita que excede todo entendimento. Que nos livra de nós e nossas culpas. Que nos guarda. Que limpa nossos corações e sentimentos, sem nenhuma inquietação a nos perturbar. O caminho da paz é percorrido por aqueles que depositam em Jesus Cristo sua fé, que entregam a Ele todas as ansiedades e dúvidas. 

Você deseja percorrer este caminho de paz?
Léo Lima

sexta-feira, 16 de março de 2012

CAMINHOS

"Endireitai os caminhos para os vossos pés, a fim de que não se extravie o que é manco, mas antes seja curado." (Hebreus 12.13).

Os dois primeiros versículos deste capítulo da carta aos Hebreus nos convidam a deixar de lado todo embaraço, todo pecado que tão de perto nos rodeia. Diz ainda que estamos rodeados por uma grande nuvem de testeunhas. Como é pesada esta constatação! Na verdade é muito difícil estarmos sozinhos em nossa vida. A nossa jornada é observada, mesmo que não vejamos! A carta ainda diz: "Corramos com paciência a carreira que nos está proposta, olhando para Jesus autor e consumador da fé."

Portanto, o texto inicial nos orienta que devemos andar por caminhos direitos para que não aconteça de nos extraviarmos, de nos perdermos diante dos grandes desafios que se nos apresentam. Precisamos, mais que tudo, ser pacientes com as ocorrências em nosso dia a dia, e é preciso, muitas vezes, buscarmos muita força escondida em nós, no mais recôndito do nosso ser que deve ser preenchido por nosso Deus. O Eterno que vive em nós.

Para que percorramos caminhos direitos, para que nossos passos sejam conduzidos nos caminhos do Senhor, precisamos olhar Jesus, autor e consumador da fé. Ele sabe como é o nosso estado quando o pecado nos rodeia tão de perto. Jesus, quando viveu aqui na terra, foi provado em tudo. Portanto, ele pode nos compreender e nos orientar. Ele não permite que o que manca se desvie inteiramente, mas dá-lhe amor para que permaneça nos caminhos Dele. Aquele que manca é aquele que, por momentos, pensa em sair e conhecer outros caminhos.

E você? Conhece o caminho que leva a Deus? Este caminho está disponível a toda hora. Jesus disse: "Eu sou o caminho , a verdade e a vida." Portanto, ao conhecer e crer em Jesus você passa a andar por este caminho que leva ao céu. Leva à vida eterna. E logo sua vida passa a pertencer a Jesus, então, você é totalmente curado.
Léo Lima

quinta-feira, 15 de março de 2012

BARRACA

"Enquanto vivemos nesta barraca, que é o nosso corpo, gememos aflitos. Não é que queremos ser despidos do nosso corpo terreno; o que desejamos é ser vestidos com o corpo celeste para que a vida faça desaparecer o que é mortal." "Porque vivemos pela fé e não pelo que vemos." (II Coríntios 5. 4,7).

Muitas pessoas não gostam de pronunciar a palavra morte. Para elas esta palavra é terrível. De fato, não é das melhores palavras, pois quando ela se faz presente, nos defrontamos com a realidade e a separação de nossos entes queridos. Um momento em que todas as pessoas irão viver igualmente. Claro, cada uma de uma forma, mas todos nós iremos passar por esta experiência um dia.

O apóstolo Paulo falava da morte de uma maneira singular. Chamou, em primeiro lugar, o seu corpo de "barraca"; em segundo, afirmou que esta barraca é cheia de aflições; disse ainda que o seu desejo não é ser despido do corpo terreno, simplesmente; mas ele desejava é ser vestido do corpo celeste e aí o imortal prevaleceria. Isto sim é fantástico! Corpo celeste e imortal!

Para quem pensa como o apóstolo Paulo, pensar ou falar da morte é uma coisa tranqüila. Para estas pessoas será uma nova e completa vida! Mas para que isto aconteça é necessário ter Cristo como Senhor da vida terrena, ter Cristo como Senhor do corpo material e corruptível. Tê-lo como Senhor de todo o ser! Só desta forma é possível viver aguardando o corpo incorruptível. Nada pode ser melhor no mundo do que viver pelo que cremos e não pelo que vemos, como o próprio Paulo afirmou.

Você pode imaginar que isto é coisa de louco. Mas posso afirmar que não é. A fé chega às vezes a ser palpável. Quando a fé é uma constante na vida de alguém, logo ela pode ver as maravilhas que Deus opera através de Cristo. Vale à pena viver pela fé.

Você já consegue imaginar o que é a fé? Para isso é preciso crer que Jesus oferece a salvação e afirmar que crê Nele como Senhor! Faça esta afirmação em seu coração agora mesmo.
Léo Lima

quarta-feira, 14 de março de 2012

SUPORTAR

 "Rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andais como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor." (Efésios 4.1,2).

Para que o mundo não possa duvidar de que somos filhos de Deus, chamados que fomos para uma vocação digna, é preciso vivermos de tal forma que as qualidades como a humildade e a mansidão sejam uma realidade constante e natural em nossa vida. Elas são imprescindíveis para que o nosso relacionamento uns com os outros seja harmonioso. As dificuldades, em alguns relacionamentos, podem afetar a nossa vida, mas é preciso, constantemente, trabalharmos para que sejamos vitoriosos em todos eles. É, de fato, necessário sermos dignos da vocação de Deus por Cristo Jesus em nós.
O amor é a maior virtude e é imprescindível para uma boa convivência com as pessoas. Se formos depender do nosso amor nada seremos ou faremos. É somente o amor de Deus em nós que fará a diferença. Para exercitarmos a mansidão e a longanimidade, basta que busquemos em Jesus Cristo. Ele prometeu dar a todos que desejem mansos e longânimos, a felicidade! Se em nossos passos estiverem as atitudes de Jesus seremos abençoados. E Jesus disse: "Os mansos herdarão a terra." Grandiosa promessa.
Paulo desafia o cristão a ser manso e longânimo para ser digno do amor de Cristo. Se a cada dia procurarmos exercitar estas duas qualidades, logo teremos em nós o amor de Deus. É este amor que nos dá condições para sermos felizes.
Se andarmos em amor poderemos suportar-nos (dar suporte) uns aos outros por Cristo Jesus. Cada um de nós possui qualidades e defeitos inatos, mas é pelo amor de Deus que podemos ter nossas vidas transformadas, e, então faremos coisas que sem Cristo, certamente não faríamos.
Precisamos deixar o amor divino penetrar em nosso interior para assim moldá-lo e então seremos felizes!
Léo Lima

terça-feira, 13 de março de 2012

AQUI E AGORA

"Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios" (Efésios 5.15).
 
"Então Jesus fez a seguinte comparação: - Havia um homem rico, cujas terras deram uma grande colheita. Então ele começou a pensar: ‘Eu não tenho lugar para guardar todas estas colheitas. O que é que vou fazer? Ah! Já sei - disse para si mesmo. - Vou derrubar os meus depósitos de cereais e construir outros maiores ainda. Neles guardarei todas as minhas colheitas junto com tudo o que tenho. Então direi a mim mesmo: ‘Homem feliz! Você tem tudo de bom que precisa para muitos anos. Agora, descanse, coma, beba e alegre-se!’ Mas Deus lhe disse: "Seu tolo! Esta noite você vai morrer, e quem ficará com tudo que você guardou?" Jesus concluiu: - Isso é o que acontece com aqueles que juntam riquezas para si mesmos, mas não são ricos diante de Deus." (Lucas 12.16-21).

Precisamos estar atentos sobre a maneira com que encaramos o mundo. A forma em que as coisas são colocadas por nós e suas prioridades. Muitas vezes podemos estar agindo como este homem da parábola que Jesus contou. Agindo como néscios -incapaz- ou mesmo como loucos. Deixamos o 'barco correr' sem a menor preocupação de que quem deve comandar as nossas vidas é Deus, o Pai.

A sabedoria não se aplica somente com o progresso de uma vida de trabalho, mas principalmente, na escolha do caminho que deverá guiar a vida de cada um. Se os valores forem os do homem rico, logo a nossa sabedoria é vã. Entretanto, se tivermos Deus em primeiro lugar, logo veremos o resultado em nosso dia a dia. Andar com Jesus, ter um compromisso sincero com Ele deve ser o alvo da vida de cada um.

Convido você a uma reflexão na indagação de Jesus: 'Seu tolo! Esta noite você vai morrer, e quem ficará com tudo que você guardou?' Não ande nem viva como uma pessoa desatenta só pensando no aqui e agora!
Léo Lima

segunda-feira, 12 de março de 2012

VIVER

"Quem diz que vive unido com Deus deve viver como Jesus viveu." (I João 2.6).

Muitas vezes precisamos nos identificar com pessoas de projeção. Algumas vezes foram nossos professores, nossos pais, ou outras pessoas que nos impressionavam mais. Mas, hoje é a televisão que, de uma certa forma, influencia com suas novelas e outros programas que estão à disposição de todas as classes sociais. Muitos pessoas desejam, mas poucas conseguem e  são elas que, com sinceridade de vida, procuram viver como Jesus viveu.

Viver "unido com Deus" como nos diz o texto, é muito mais sério do que aquilo que muitas vezes falamos, fazemos ou vivemos. Estar em Jesus, ou Jesus estar em nós, como disse João, é andar como Jesus andou. Portanto, é amar, com amor igual a todas as pessoas. É negar-se a si mesmo. É deixar muitas vezes de fazer o que gostamos . É chorar com os que choram. É sorrir com os que se alegram, e é, acima de tudo, fazer a vontade de Deus, o Pai.

João, quando escreveu esta carta, mostrou que ele vivia como Jesus viveu. É preciso deixar Jesus Cristo fazer morada em nosso interior para sempre. Somente assim teremos condições de andarmos como Ele andou.

Nos momentos mais difíceis em que as tribulações nos rodeiam que sentimos que Ele proporciona em nós a tranquilidade necessária para enfrentarmos aquele problema. E, especialmente, em nossos dias que estão se tornando cada vez mais difíceis, possamos deixar Jesus nos mostrar que tudo que devemos fazer seja realmente o que Ele faria, e, para que isso aconteça é preciso uma entrega total ao Senhor Jesus!

Cristo deseja ser oSenhor e Salvador, da sua vida agora mesmo. Entregue-se a Ele e permita que o amor do Pai faça morada em seu ser.
Léo Lima

domingo, 11 de março de 2012

FACE A FACE

"Ao qual, não o havendo visto, a mais, no qual, não o vendo agora, mas crendo, vos alegrais com gozo inefavel e glorioso." (I Pedro 1.8).

Como é bom vivermos cheios de amor! O amor torna todas as coisas mais fáceis. O amor de Deus, muitas vezes, é difícil de ser explicado e até compreendido. Entretanto, o que parece impossível é a coisa mais gostosa de se viver. O amor de Deus. Deus é amor! O amor do Pai, do Filho e do Espírito Santo para conosco! É vivendo constantemente a esperança (certeza) do céu, é vivendo o invizível, é vivendo este sentimento magnífico que poderemos mostrar, repartir e compartilhar este maravilhoso amor!

O apóstolo Pedro neste texto demonstra ações de graças pela esperança da salvação outorgada por Jesus Cristo. Pedro, que teve o privilégio de conviver com Jesus quando esteve neste mundo e O conheceu bem de perto, foi convidado por Jesus para seguí-lo e ser seu discípulo.

Pedro anunciou Cristo ressurreto dentre os mortos. Ele que, como Jesus disse, seria como Pedra, firme, exclamou: "Vocês o amam, mesmo sem o terem visto, e crêem nele, mesmo que não o estejam vendo agora. Assim vocês se alegram com uma alegria tão grande e gloriosa, que as palavras não podem descrever." O apóstolo estava certo. Nós não vimos o Senhor face a face, mas se cremos, podemos contar sobre este indizível amor que preenche o nosso ser proporcionando a maior alegria e inefável prazer. De nós deve fruir raios que mostram a presença deste amor transformando-nos de tal forma que todos possam ver a diferença que Cristo Jesus faz no ser humano transformado. O amor de Deus deve penetrar nossos corações de tal maneira que sejamos o espelho de Deus na terra.

E você? Consegue entender este indizível amor? Consegue entender que mesmo não tendo visto a Cristo acredita no imenso amor de Deus que se materializou em seu Filho na cruz do calvário? Se pode crer, você pode se alegrar com inefável e glorioso gozo.
Léo Lima

sábado, 10 de março de 2012

UNIÃO

"Jó, faça as pazes com Deus, deixe de tratá-lo como inimigo, e assim ele dará a você tudo o que há de bom. Ele será a sua alegria, e você poderá olhar para ele com confiança." (Jó 22.21,26 - BLH).

A palavra unir é muito forte e expressa: tornar em um só; aproximar; estabelecer comunicação entre; ligar afetivamente, etc.

Você pode pensar que não é preciso fazer as pazes com Deus, pois só quem está com as relações cortadas é que necessita de fazer as pazes. O nosso dia a dia é cheio de surpresas, até conosco mesmo. Às vezes é um pequeno momento em que o nosso coração anseia por coisas que não são divinas. Eles sonham em possuir algo que não nos é possível, talvez isto porque, quem sabe? nos afastariam mais de Deus.

Muitos conhecem a história de Jó. Homem reto, sincero e temente a Deus. Foi o próprio Deus quem permitiu a satanaz que lhe tirasse tudo que possuia, pois conhecia Jó o suficiente para saber que ele não vacilaria e não se afastaria Dele. Os amigos de Jó aconselhavam-no a fazer as pazes com Deus, mas ele sabia que não havia se distanciado de Deus. Foi uma luta grande ante as afirmações de seus amigos e a consciência de Jó.

Muitas vezes nós é que precisamos ouvir estas palavras: "Faça as pazes com Deus, deixe de tratá-lo como inimigo, e assim ele dará tudo o que há de bom. Ele será a sua alegria, e você poderá olhar para ele com confiança." "aproxima-te mais de Deus", "une-te, pois, a ele e tem paz", Como é forte a mensagem que o servo Jó estava recebendo. Mas o que vinha a seguir era a promessa do bem, a promessa de paz, era a promessa do prazer no Todo poderoso. Sim, Jó estava se deparando com uma mensagem dura mas que possuia em seu final suavidade e bonança.

Foram momentos difíceis mas Jó já havia exclamado com todo vigor do seu coração: "Porque eu sei que o meu Redentor vive!" (19.25). Essa expressão define o verdadeiro homem Jó. Ele não estava distante de Deus. Jó permeneceu unido a Deus mesmo diante de adversidades.

E você, consegue exclamar como Jó? Pode afirmar que está desfrutando de momentos especiais com Deus? Você crê que Nosso Redentor Vive e quer salvar a todos que o buscam?
Léo Lima