COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

VIVIFICANDO

Quando estou cercado de perigos, tu me dás segurança. A tua força me protege do ódio dos meus inimigos; tu me salvas pelo teu poder.” (Salmo 138.7).
A angústia muitas vezes é o meio de estruturar nossa felicidade. O caminhar por vales de problemas lembra-nos sempre da promessa de uma vivificação que o Senhor vai dar. ‘andando eu no meio da angústia, Tu me vivificarás...’ Vou ter mais vida e energia; terei mais fé.
Não é preciso que eu vá e lute contra os que me desejam mal, pois o Senhor mesmo vai me livrar de todas as aflições que possam vir sobre mim.
Fico em paz, pois o braço do Senhor é que me protege e me livra de todas as ciladas que possam me sobrevir. O Senhor mesmo disse: ‘Minha é a vingança; Eu recompensarei, diz o Senhor’. Ele me salva com o Seu poder e sabedoria.
Oremos ao Senhor para que nos vivifique. Deixemos tudo em Suas santas mãos!
Léo Lima

domingo, 29 de setembro de 2013

MAJESTOSO SENHOR

Senhor, Deus meu, tu és magnificentíssimo: estás vestido de honra e majestade.” (Salmo 104.1).
Jesus Cristo ao ensinar a oração ‘Pai nosso’ finalizou assim: “...porque teu é o reino, e o poder, e a glória para sempre, amém.” Cristo, através desta oração mostrou a todos a melhor maneira de se reconhecer a glória de Deus, visto que fomos criados para Sua glória.
Hoje nosso dia é agitado, nossas horas são corridas e temos pouco tempo para apreciar, sentir e reconhecer o Deus que temos como Pai. Certo pregador falando sobre a glória de Deus e como reconhecê-la disse: “em uma igreja ao se fazer a oração ‘Pai nosso’ o termo – a glória de Deus – foi omitido, ao que uma criança indagou: ‘pai, o Pai nosso não tem mais a glória de Deus?’” Realmente é o que está acontecendo na nossa tresloucada corrida para o amanhã. Estamos esquecendo-nos de reconhecer a glória de Deus.
O salmista com palavras claras declarou em seus versos o reconhecimento à indiscutível glória e majestade divina. Se pararmos para apreciar a conservação de todas as coisas criadas por nosso Deus logo exclamamos como Davi: “Ó Senhor Deus, que todo o meu ser te louve! que eu louve o Santo Deus com todas as minhas forças!”
Léo Lima

sábado, 28 de setembro de 2013

ORANDO


Compartilho mais uma vez oração em forma de poesia que compõe o livro 'Vê'. Que possamos colocar diante do altar do Senhor nossos desejos e aflições, assim como, nossa gratidão! Que o nosso Deus e Pai seja louvado!!!

Súplica

Senhor, neste instante
Em que meu ser espera
Só, muito só e agonizante
Ouvir Tua voz tão sincera!
Vem Senhor, ajudar a mim.
Que careço muito mais ouvir
Tua voz meiga de cetim!
Senhor, o meu sofrimento,
O meu temor, vem reprimir!
Quero meu Pai, ver diferente
O mundo, as pessoas a sofrer.
Dá-me meu Deus a capacidade
De toda a gente compreender!...
Poder dar muita amizade,
Poder sentir e ver cada ente
De outro modo, outro prisma!
Sei que todos sofrem e sentem...
Dá-me enfim, Tua paz, Teu amor!
Ajuda-me ó Pai neste momento
Em que meu ser sente só dor.
Faze que meus antigos sentimentos,
Modo de ser real, verdadeiro,
Retorne ao meu fraco coração,
Que sempre ajudava o parceiro
Sem mágoas,
Sem restrições!...
Senhor, segura agora minha mão.
Que o meu coração saiba perdoar!
Sem mais tardar,
Não demores, não.
Transforma meu ser...
Que eu saiba AMAR!!!

Léo Lima

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

VIVER NA LUZ

"Verdadeiramente suave é a luz, e agradável aos olhos é ver o sol." (Eclesiastes 11:7).
Estamos vivendo a primavera. Ela é uma estação das mais lindas que existem. É reconhecida como tempo de alegria, festa, amor; e o pôr-do-sol que dela emana tem um colorido inigualável. Além de tudo ela é perfumada! O texto inicial mostra a alegria do sábio ao falar sobre a suavidade da luz e quanto é agradável ver a luz do sol.
O pôr-do-sol na primavera é mais brilhante e exibe alegria. A luz do sol é reluzente, mas diante da glória de Deus ele torna-se opaco.
Desde que Jesus disse: "Eu sou a luz do mundo" estamos desfrutando do privilégio de sermos iluminados pela luz do amor de Deus. Este amor refletido em Jesus através da sua vida, seu trabalho, sua morte e ressurreição. É este amor que nos proporciona a salvação que nos é oferecida gratuitamente. Jesus, sendo a luz do mundo, não a nega a ninguém. Ele deseja que não mais vivamos em trevas (interior), mas que tenhamos a luz da vida. Essa luz pode ser sua também. Luz de amor!
Não sei se você já desfruta deste amor com consciência. Se já desfruta desta paz que inunda o ser mostrando a luz de Jesus. Procure louvar e adorar cada vez mais ao nosso Deus.
Se você ainda não desfruta desta luz, eis a oportunidade: entregue sua vida nas mãos do Senhor Jesus para que a suave luz de Jesus muito além da luz da primavera, e assim o perfume do amor de Deus vai inundar a sua vida! Deus quer dar-lhe a salvação. Só é necessário crer em Jesus como a luz de Deus! Viva com a luz do amor imensurável de Deus em seu Filho.

Léo Lima

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

ESTE É O DIA QUE FEZ O SENHOR

"Este é o dia que fez o Senhor, regozijemo-nos e nos alegremo-nos nele."
 Este texto bíblico é parte do salmo 118. Para os cristãos o Dia do Senhor é o domingo. É neste dia que os cristãos separam momentos para a adoração a Deus. Só que desta feita é adoração em conjunto. Todo cristão deve adorar a Deus em cada momento de sua vida. No domingo ele busca outros adoradores que adorem a Deus em espírito e em verdade. Como é salutar uma reunião em que o louvor é a prática presente. Louvor nos cânticos, nas orações, e de forma especial, na Palavra que o Senhor quer que os crentes reflitam.
Este é o dia que fez o Senhor. Além do domingo faz-se necessário que cada cristão, a cada manhã, reconheça que este é um novo dia que o Senhor fez. E a adoração deve ser no interior do coração, no lugar em que a pessoa estiver. Louvado seja o Nome do nosso Deus!
Mas, mais que tudo a cada momento está no mesmo texto a necessidade do cristão se 'alegrar' no Senhor. A alegria pelo dia que Deus fez e nos deu que deve ser uma maneira de viver.
O convite é de que devemos nos alegrar. Você consegue sentir alegria por mais um dia de vida que Deus lhe dá? Que o Pai celeste possa dar a cada momento da sua vida a mesma alegria que Ele dá ao meu coração agora.

Léo Lima

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

ALFARROBA

Quero falar com e sobre a pequena letra que inicia o nosso alfa - beto. Ela mostra que pode nominar-se. ‘A’ você é demais!
É possível fazer uma viagem a partir dela até ela mesma. Na forma cursiva ela é feita com um círculo, uma bola, um aro... É possível lembrar que um círculo pode percorrer caminhos não imaginados, especialmente este que não se fecha em si mesmo. Ela a ‘ARROBA’ percorre as mais variadas estradas.
Entretanto, uma das coisas fundamentais é que, para se ter a letra a” faz-se necessário colocar um braço estendido, só assim ela é. Senão é apenas o círculo fechado a letra “o”. Mas ao pensar em um braço estendido é possível visualizar uma pessoa oferecendo algo à outra. Desde um copo de água até uma mão fazendo afagos...
Ela é o princípio. Sem ela não seria alfabeto. Ela inicia. Principia. Começa. Pode-se vê-la amando. Cantando. Acalentando. Ela entra nas palavras transformando-as, fazendo-as compreensíveis. A vida é escrita com uma e muitas delas. Amor é outra palavra que ela coopera para a sua formação e transformação. Oração. Nascimento. Mas quando se fala de fim ela não entra. Morte. Corte, também não.
Segundo o professor Berthold L. Ullman, desde a idade média quando escribas começaram a enlaçar num só traço a preposição AD, que significa: para, cerca, em, os copistas da época criaram vários símbolos para economizar pergaminho que tinha um preço alto e pouco tempo do seu laborioso trabalho.
Foi então que ela, a letra “a”, recebeu uma auréola que a reveste e a torna capaz de coisas quase inacreditáveis no mundo virtual. Ela é a @ que é = 1) Antiga unidade de medida de peso, equivalente a 32 arráteis, ou seja, 14,7kg, aproximadamente. 2) Unidade ainda usada no Brasil, como medida de peso de produtos agropecuários, equivalente a 15kg; arroba métrica. 3) Nome do sinal gráfico @, originalmente símbolo da arroba (1 e 2), empregado, entre diversos outros usos, para endereçamento eletrônico, como separador entre a identificação do usuário e a designação da rede a que pertence sua conta (Dicionário Aurélio – Século XXI) - Quando ela entra a coisa se movimenta. Consegue ser quase tão veloz como o pensamento. Você clica e ela viaja através de milhares de quilômetros com sua rapidez própria. E, quase sempre, chega ao destino.
Será isso determinado por este carinho ao qual ela é circundada? O abraço que enlaça a letra “a” (@) torna-a capaz de percorrer caminhos nos quais a imaginação não penetra. Ray Tomlinson, programador norte-americano, que desde o ano de 1971 resolveu fazer o primeiro envio do correio eletrônico. Ele usou a arroba com esta finalidade especial. É possível imaginar o que passou na mente deste jovem de 30 anos, no momento de experimento, para conseguir que este sinal especial pudesse ser reconhecido e tivesse sua forma definida de encontrar o destinatário especifico daquela mensagem? Hoje tudo parece muito simples.
O símbolo @, que usa a letra ‘a’ alfa (início) traz em si ômega como (fim), o destino da mensagem postada. Ou enviada: nome@algumacoisa.com e ela vai...
Um e-mail, quando tem objetivo definido, que não só propaganda, vale tanto ou mais que uma carta, uma conversa ao pé do ouvido, um afago no ego... Assim, o começo de uma conversa através das teclas do computador é tão importante quanto usar letra “a”. Falar mesmo que de forma pouco convencional. Ah! E agora! Qual é o final? Ela é o começo! Como terminar? Como fechar? Ela Falaa... Falaaa... Falaaaa!!!
No entanto, não é possível deixar que informações tão importantes fiquem sem a principal: Jesus disse que Ele era o ‘Alfa’ e o ‘
Ômega’ o Princípio e o fim. Eu sou o Alfa e o Omega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro.” (Apocalipse 22:13). Jesus fala da sua eternidade. Lembra-nos que sua volta será real como foi sua vinda a este mundo que hoje comemoramos. Glória a Deus e paz na terra! Nasceu o Salvador, Cristo o SENHOR! Foi o que os anjos cantaram para os pastores. A promessa é que Ele virá para julgar a terra. Prepara-te! Reflita em sua vida agora. Como está o seu relacionamento com o Senhor? Ele é o Alfa, o princípio e sem Ele não viveremos a Paz que somente ele proporciona! Louvado seja o Senhor!

Léo Lima

terça-feira, 24 de setembro de 2013

COMO O LÍRIO

"E, quanto ao vestido, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem: não trabalham nem fiam." (Mateus 6.28).
Sonhamos de diversas maneiras. Nossos sonhos muitas vezes são resultados das nossas preocupações. Ao percebemos que precisamos de algo que ainda não possuímos passamos a dedicar parte das nossas forças a este sonho.
Muitas vezes a ansiedade domina nossos corações por não conseguirmos, no nosso tempo, viver os nossos sonhos. Na maioria das vezes estes sonhos são mesclados por nossa vaidade.
Jesus exemplifica no texto que nossas ansiedades com as coisas materiais não deveriam tomar nossas emoções e preocupações. O exemplo de como é belo o lírio do campo nos faz refletir, e assim como ele, não podemos deixar que preocupações ocupem nossos corações, pois temos Deus, o nosso Pai, que nos ama, e como dá vida e beleza aos lírios do campo, não nos deixará faltar nada de que venhamos necessitar. Jesus podia e pode ver o interior de cada pessoa, por isso Ele faz esta colocação. Ele ainda mostra, através da natureza, a grandiosidade da excelência da criação divina fazendo esta linda comparação: "E por que vocês se preocupam com roupas? Vejam como crescem as flores do campo: elas não trabalham, nem fazem roupas para si mesmas."
Quando conseguimos refletir sobre a beleza que Jesus contemplava e ainda mostrava para os seus a contínua atuação divina no mundo, vemos a nossa importância para Ele. Jesus dizia que assim como os lírios do campo crescem de forma natural, nós precisamos esperar o que necessitamos, pois Deus não negará aos seus filhos o que eles precisam de fato. Mas isto se fará se deixarmos que Deus realize a obra através de cada um de nós. Somente assim sentiremos que a ansiedade pela vida será como uma nuvem passageira que invade nosso interior e logo dá lugar à paz duradoura e eficaz.
Você já pensou na possibilidade de ser semelhante ao lírio do campo que tem tudo que necessita para viver? Deus quer que você viva uma vida cheia de paz e beleza como os lírios do campo.

Léo Lima

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

VERDE

VERDE QUE TE QUERO VER...
Para uma árvore há esperança; se for cortada, brota de novo e torna a viver. Mesmo que as suas raízes envelheçam, e o seu toco morra na terra, basta um pouco de água, e ela brota, soltando galhos como uma planta nova. (Jó 14.7-9).

Qual é o tom da sua esperança hoje? 
O título é bastante conhecido. E hoje, ao percorrer algumas ruas da nossa cidade, meu olhar e pensamento se fixaram no VERDE! O verde que nos circunda e que na verdade é muito pouco do que é preciso para que o mundo fique melhor, mas ainda assim ele está belo!
O pensamento desliza sobre a formação desta cor: ela necessita de duas cores para ser. Para existir. Ser verde só acontece na fusão do azul com amarelo, assim como outras tantas cores que só existem na fusão de cores. Mas o verde nos dá lições preciosas.
A primeira que se percebe é no resultado da união que dela surge e que tem como significado a esperança. Esperar sem um motivo visível ou mesmo um motivo palpável desanima. Mas esperança deve ser um sentimento que todas as pessoas deveriam desfrutar.
Na segunda razão de sua fusão poderíamos refletir sobre o que acontece neste universo que vivemos somos individualistas por natureza, pois cada um entra no seu mundo e faz de conta que vê e ouve o outro. A fusão de idéias, de sentimentos, de curiosidades, de aspirações, até de ilusão, é mera utopia. Isto se as pessoas realmente pensassem, ou melhor, almejassem viver numa interação real. Pode-se perceber então que este verde não se pode ver/viver.
Como seria o mundo se fosse uma realidade o repartir palavras, olhares, sorrisos, repartir uma pequena porção de atenção? Será que assim a carência que cada um possui poderia ser mitigada nesta fusão de idéias de se unir?
Nas diversas nuances do verde é possível descortinar uma bela paisagem. Que paisagem é possível apreciar desde o meu e o seu olhar? Como interagir com aqueles que se nos opõem gratuitamente?
Vale um desafio: VERDE - que te quero - VER! VER-DÊ-QUE-TE-QUERO-QUERO-VER-VERDE!

Léo Lima

domingo, 22 de setembro de 2013

CANTANDO NA PRIMAVERA

"Os campos cobrem-se de rebanhos, e os vales vestem-se de trigo; por isso eles se regozijam e cantam." (Salmos 65.13).
Hoje inicia mais uma primavera e ela, assim como os passarinhos, convida à alegria e a gratidão.
Diz o dicionário que felicidade é: ‘ventura; estado de quem é feliz; bem-estar; contentamento.’ Geralmente quem é feliz, quem está contente, quem é venturoso gosta de expressar tudo isto com música. A felicidade muitas vezes não é vista ou sentida por pessoas que pensam que ela é um estado inusitado. Não. A felicidade mostra-se a todos em momentos que parecem passageiros.
Entretanto, são os que fazem a vida mais completa. Ela é grande, por exemplo, após uma vitória que é muito ansiada e a conquista chega a levar a pessoa às lágrimas. Alguns resultados da felicidade não se manifestam tão fortes. Eles se expressam de maneira suave. A felicidade é viva, mas às vezes os seus momentos são tão rápidos que pensamos que ela não nos visita.
O salmista estava se regozijando porque conseguia falar das muitas bênçãos recebidas de Deus. Desde a chuva até os frutos junto aos animais que se multiplicavam. Os motivos de cântico e júbilo eram muitos e por isso eles festejavam a Deus com alegria. O culto prestado a Deus era cheio de festa, era um culto de gratidão especial pelas incontáveis bênçãos recebidas do Pai celestial.
Se fôssemos prestar culto de ações de graças a Deus pelas infinitas bênçãos que Ele mesmo nos outorga viveríamos cultuando a Deus constantemente e justamente este deveria ser o nosso estado. Mas se formos observar o que temos e vivemos poderemos constatar que as misericórdias de Deus se renovam, de fato, a cada manhã.
Portanto, se o culto que devemos prestar a Deus for uma constante, então estaremos cheios de júbilo e alegria como descreve o salmista: "Os campos cobrem-se de rebanhos, e os vales vestem-se de trigo; por isso eles se regozijam e cantam." Poderemos dizer ainda: "Na nossa casa existe tudo que nos é necessário, pois o Senhor a supre daquilo que precisamos para uma vida sem grandes preocupações. Vivemos uma vida feliz!" O cântico que nasce do nosso coração deve ser fruto da nossa gratidão a Deus, e aqueles que nos cercam poderão dizer de nós: Eles se alegram e cantam.
E você pode cantar de alegria por ter tido de Deus o que lhe é necessário? Confie sua vida a Ele e comece por ver a diferença que será. Deus pode transformar sua vida.
Léo Lima

sábado, 21 de setembro de 2013

ÁRVORE

Hoje é um dia bastante especial, visto que Comemoramos o Dia da Árvore. Ofereço a você leitor uma poesia que escrevi na década de 1970 e que é parte do livro "Vê". Que Deus abençoe sua vida que ela seja esperançosa como o verde da árvore.

A ÁRVORE FALANDO DA VIDA

árvore é salutar!
Fala-nos da Vida, com vida!
Ensina-nos a amar, lutar!
Induz-nos à esperança.
É viva poesia.
Sua cabeleira balança em suave magia.
Sombreando ao seu redor sempre aconchegante, fria...
Insinuando até nostalgia...

Sua voz  dorida, é como triste lamento,
Às vezes reflorida
Grata, suave prece eleva ao firmamento!

Pois ao morrer Ela está a enaltecer o Criador amado.
Sendo berço do Príncipe adorado, esperado...
Sim, sentindo grande alegria naquele inesquecível dia:
“Paz na terra” nela como berço encerra
A humilde estrebaria...
Acariciante, tinha em seus braços prazenteiros
Aquele tenro Menino com coração de gigante,
E ideal altaneiro!

Mas a árvore querida agora menos reflorida,
Persiste no canto triste...
Em dizer insiste,
Pois até esmorece e quase fenece, sucumbe
Ao participar, presenciar.
Ser carregada e carregar...

Oh! DIA!!!
Foi grande a agonia...
Ela, um madeiro lavrado de fato pesado.
Uma cruz. Rude Cruz,
Que serviria para matar Jesus!
Ela que tantas vezes serviu de amiga.
Ao seu lado ELE dormiu aconchegado
Vindo de longas jornadas, cansado...

Agora por Ele é levada...
Ombros machucados. Pés extenuados
Fronte sangrando. Corpo açoitado
Mãos segurando...
É demais!!!
Ela aumentando Seus ais!
Erguida também sente os cravos
Que traspassam mãos e pés.
Tudo para libertar escravos, homens de pouca fé!...

Ela O ouve falando:
- “Hoje comigo no paraíso estarás entrando!”
- “Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem!”

Ela, se sente estremecer
Naquele momento fatal - “ESTÁ CONSUMADO”
A alma ferida por tanto mal! A vibração final.
A libertação definitiva.

Ela O segurou ao morrer para outorgar a VIDA.
O homem que Nele crer verá finda sua desdita.
Sentirá reflorir a esperança, pois como da árvore o verde
Qual o riso da criança!
O homem salvo não perde a futura BEM-AVENTURANÇA!

Léo Lima