COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

sábado, 15 de dezembro de 2018

CONVITE

“Louvem a Deus com cantos, pois ele é o Rei do mundo inteiro”. (Salmos 47.7).

‘O cântico é como uma escada entrelaçada de inefáveis encantos, e por meio do qual o homem pode apresentar a Deus os seus sofrimentos e cuidados, suas lágrimas e lamentações, o seu amor e sua gratidão’. (Paul E. Holdcraft). Nossos cânticos, como afirma o pensador Paul, podem ser de várias maneiras. Refletiremos, neste dia, sobre o cântico de amor e de gratidão. Louvar a Deus com alegria deve ser a atitude de todo aquele que já vivencia uma vida na presença de Deus, de todo aquele que tem uma vida de íntima comunhão com o Pai.
Estamos nos preparando para comemorarmos o nascimento do Filho de Deus, e por este motivo muitas famílias se reúnem com um objetivo único: o de agradecer a Deus por esta dádiva tão especial que Ele nos deu, Jesus Cristo. Dias de festa. Dias de alegria e canto. No dia em que Jesus nasceu até os anjos no céu cantaram aleluias e glórias a Deus. E nós, que fomos os privilegiados por este nascimento, temos muito mais que cantar e glorificar a Deus por tamanho amor.
Jesus mesmo disse: ‘Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna’. (João 3.16). Como você conhece Jesus? Só de ouvir falar? Ou já vive de forma a cantar louvores a Ele? Se ainda não experimentou viver com o Senhor aceite o sacrifício de Jesus e cante louvores por tão grande amor de Deus que lhe dá a vida eterna.
Léo Lima

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

SOMENTE CRER

“Imediatamente o pai do menino, clamando, (com lágrimas) disse: Creio! Ajuda a minha incredulidade”. (Marcos 9.24).
Crer. Esta é uma atitude muito difícil para muitas pessoas. O gesto de crer deve nascer do fundo do coração. Muitas pessoas desejam ter fé, mas não buscam na fonte. Jesus Cristo. O pai que disse: ‘Creio!’ estava exercendo a fé. Ele já não suportava ver o sofrimento de seu filho ante a doença que o afligia. Ele desejava ardentemente ter seu filho curado. Aquele filho sofria desde sua infância. (Marcos 9.14-29). Ele se via possuído por demônios que o deixavam em terra e espumando. Jesus disse-lhe: ‘Se tu podes crer; tudo é possível ao que crê’. Foi então que um grito partiu do coração daquele pai que disse: - Creio! Ajuda a minha incredulidade’. Este é o começo do processo de cura. Crer. Ter fé. É necessário que o coração anseie fervorosamente por algo e que este coração possa ver o invisível, que então Deus realizará o milagre.
O pai do texto, era uma pessoa que verdadeiramente sofria, chorava e estava emocionalmente dominado pela dependência da ajuda de alguém superior. Portanto, somente Jesus poderia, naquele momento, agir, pois as forças do mal estavam de tal forma dominando o jovem que era necessário estar em perfeita comunhão com Deus para que o milagre pudesse acontecer. Como é bom quando nos dirigimos ao Senhor, seja qual for o motivo, e termos como resposta: ‘Tudo é possível ao que crê’.
Portanto, ao iniciarmos este processo de que crendo tudo é possível, estaremos caminhando na trilha daqueles que vivem de fé em fé. Para isto é preciso estar na total dependência de que o Senhor proverá todas as coisas que nos são necessárias. Este deve ser o modo de vida de todo crente que segue a Cristo a cada passo. E aquele que ainda não iniciou este caminho é preciso pedir fé a Deus.
Se você ainda não consegue viver esta grandiosa dádiva de Deus busque-O agora mesmo que ele quer dar tudo que lhe é necessário sem faltar nunca. Mas é preciso desejar do fundo do seu coração. O Senhor está aguardando seu pedido: ‘Ajuda na minha incredulidade’!
Léo Lima

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

ALEGRIA NO SENHOR

“Eis que bem-aventurado é o homem a quem Deus castiga; não desprezes, pois, o castigo do Todo-poderoso”. (Jó 5.17).
Quantas vezes na nossa vida não compreendemos as coisas que nos acontecem. Especialmente, quando é um problema físico que nos aflige. Mais ainda, quando temos a certeza de que não é falta de nos cuidarmos. Jó, nós sabemos, foi o homem mais afligido que se conheceu. Ele, além de perder todos os seus bens materiais, perdeu seus filhos de uma só vez e até a sua saúde. Mas não vacilou e sabia que não estava sofrendo por culpa própria. Isto nós sabemos, pois ele realmente não era culpado diante de Deus e não era um castigo de Deus.
Elifaz (amigo de Jó) não podia conhecer, de fato, a intimidade que Jó tinha com Deus. Muito menos o motivo de tanto sofrimento pelo qual ele estava passando. Mesmo assim, em suas palavras ele consegue transmitir uma mensagem de bem-aventurança para todo o homem que aceita a admoestação do Senhor.
Hoje, por muito menos, achamos que estamos sofrendo por algo que não merecemos. São tantos os sofrimentos que vivemos e até nos esquecemos de tirar lições preciosas para nossa vida para um viver pleno com Deus.
Deus continua a nos abençoar com a salvação apesar de não sermos merecedores. Quer dádiva maior que a vida eterna com Ele? Temos a certeza de que vamos usufruir da vida eterna com Deus, aqueles que aceitaram Cristo como Redentor. Quando Deus nos admoesta, seja lá da forma que for, precisamos aceitar com amor. Creia em Jesus Cristo agora mesmo.
Léo Lima

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

CONVITE


“E, chegando a casa, convoca os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida. Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento”. (Lucas 15.6,7).
Muitas pessoas gostam de ver festas à distância. Mas a maioria gosta mesmo é de estar em uma, Jesus Cristo mesmo participou de algumas festas. E na festa de casamento que ele participou até realizou um milagre: transformou a água em vinho, pois o vinho havia acabado.
O texto acima é parte de uma parábola que Jesus contou e relata uma festa. ‘Convoca os amigos e vizinhos’. Esta festa é especial. Ele está demonstrando o que acontece quando um pecador se arrepende. O Mestre ensina que é preciso que haja comunhão na alegria, especialmente, quando uma pessoa volta-se para Ele.
Devemos nos alegrar quando somos um instrumento usado por Deus para que pessoas se voltem para Ele. Como estamos comemorando estes fatos? Estamos sendo estes instrumentos preciosos para o Senhor? Estamos realizando uma festa para todos os que se voltam para Jesus? Uma festa de louvor e adoração a Deus. A festa no céu depende de nossos atos e atitudes.
Que possamos continuar na trilha divina procurando vidas que alheias seguem sem saber para onde vão. Nossa missão é mostrar-lhes que Deus as quer e está de braços abertos esperando-as.
Léo Lima

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

SÁBIA COMEMORAÇÃO


“Eu não me envergonho do evangelho, pois ele é o poder de Deus para salvar todos os que creem, primeiro os judeus e também os não-judeus. Pois o evangelho mostra como é que Deus nos aceita: é por meio da fé, do começo ao fim. Como dizem as Escrituras Sagradas: - Viverá aquele que, por meio da fé, é aceito por Deus”. (Romanos 1,16-17).
Estamos nos aproximando do dia em que comemoramos o Natal de Jesus. Esta data é muito festejada. Entretanto, a forma e o motivo que são festejados deixam distante do propósito inicial. O nascimento de uma vida é um milagre. E, Jesus que se fez homem para viver entre nós e cumprir a sua missão, é algo inigualável. Oferecer a salvação a todo o que crer. O poder da vida eterna se fez através de um nascimento festivo e uma vida de obediência.
Quando conhecemos o poder de Deus nas nossas vidas, tudo se transforma. ‘Mais de uma vez tenho ouvido Deus dizer que o poder é dele e o amor, também. Tu, ó Senhor, recompensas cada um de acordo com o que faz’. (Salmo 62.11-12). Como é bom nos lembrarmos de que temos em Deus a certeza de que podemos todas as coisas no Senhor que nos dá a força.
Bom é estarmos firmados no Senhor por meio da fé. ‘Pois o Senhor, seu Deus, está com vocês; ele é poderoso e os salvará. Deus ficará contente com vocês e por causa do seu amor lhes dará nova vida. Ele cantará e se alegrará’. (Sofonias 3.17). Que a nossa alegria seja comemorar as festas anunciando que o Senhor é poderoso para salvar.
Léo Lima