COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

sexta-feira, 23 de junho de 2017

AMOR VERDADE

De Rui Barbosa: ‘Três âncoras deixou Deus ao homem: o amor da pátria, o amor da liberdade, o amor da verdade. Cara nos é a pátria, a liberdade mais cara; mas a verdade, mais cara que tudo. Damos a vida pela pátria. Deixamos a pátria pela liberdade. Mas pátria e liberdade renunciamos pela verdade. Porque este é o mais santo de todos os amores. Os outros são da terra e do tempo. Este vem do céu, e vai à eternidade’.
Foi justamente o ‘Amor Verdade’ que criou todas as coisas com as quais podemos nos deleitar, desde quando uma simples semente podemos ver desenvolver verde, risonha, uma pequena planta que muitas vezes se transforma em uma roseira radiosa, uma árvore frutífera ou mesmo uma árvore que nos dá uma merecida sombra, nelas podemos contemplar, sentir e viver diante das lindas rosas que dela desabrocham.
Diante de um rio que passa, nós indagamos: de onde vem, para onde vai? E sentindo a água que mansamente desliza sobre a superfície terrestre, ficamos como que pasmados com tanto esplendor! E quando sentimos da suave brisa o sopro que nos acaricia mansamente, como que não querendo nos machucar; ah! e o dia que muito nos alegra a todos até aos afortunados pássaros que felizes cantam!
Somente o Senhor com tanto amor nos proporciona tanta coisa boa! Ele, o Amor Verdade, me deu condições para escrever e compartilhar muitos dos meus sentimentos, angústias, e este imenso amor, mui puro, que mora no meu ser! ‘Venham! Adoremos prostrados e ajoelhemos diante do Senhor, o nosso Criador’. (Salmo 95.6).

Léo Lima

quinta-feira, 22 de junho de 2017

NEBLINA

Como é curta a vida que me deste! Diante de ti, a duração da minha vida não é nada. De fato, o ser humano é apenas um sopro. Ele anda por aí como uma sombra. Não adianta nada ele se esforçar; ajunta riquezas, mas não sabe quem vai ficar com elas. E agora, Senhor, o que posso esperar? A minha esperança está em ti. Ó Senhor Deus, ouve a minha oração! Escuta o meu pedido. Não te cales quando choro”. (Salmo 39.5-7,12).
O momento em que o rei Davi fez esta súplica estava com o coração doído e até sem forças para caminhar. Ele se lembra da rapidez da vida e mostra que diante de Deus somos somente o sopro que passa rapidamente. Nada é permanente neste mundo por mais dias que o ser humano vive ele chega cansado ao final. Tiago disse: ‘Vocês não sabem como será a sua vida amanhã, pois vocês são como uma neblina passageira, que aparece por algum tempo e logo depois desaparece’. (Tiago 4.14).
Davi estava sofrendo e avaliando o passar dos anos em que somente a oração podia fazer com que ele se sentisse aliviado. Mas ele reagiu e se recordou que apesar desta constatação do final da vida ele podia se debruçar diante do trono e declarar que mesmo diante de todo sofrimento sua esperança em Deus permanece viva.
Tantas vezes ficamos tristes e até choramos, mas quando paramos para recordar as bênçãos logo vemos que em cada situação Deus é presente e ouve a nossa oração. É preciso que coloquemos no trono nossas tristezas e nossos sonhos e acima de tudo nossa gratidão.

Léo Lima

quarta-feira, 21 de junho de 2017

SEM MEDO

Deus é o nosso refúgio e a nossa força, socorro que não falta em tempos de aflição. Por isso, não teremos medo, ainda que a terra seja abalada, e as montanhas caiam nas profundezas do oceano. Não teremos medo, ainda que os mares se agitem e rujam, e os montes tremam violentamente”. (Salmo 46.1-3).
Como é bom pela manhã nos depararmos com a Palavra de Deus que nos mostra que o medo não deve se alojar em nosso ser. Se Deus é o nosso refúgio quer dizer que temos o Senhor que nos guarda e cuida em todos os momentos.
Se Ele é a nossa força logo a fraqueza não pode se alojar em nós. Sabemos que as aflições nos visitam e se não estivermos seguros em Deus ela faz residência em nosso ser.
Nada que possa acontecer não vai nos abalar se nossa fé estiver arraigada no Senhor Todo Poderoso. O Senhor é o nosso refúgio, nossa fortaleza. Louvado seja Deus por isto!

Léo Lima

terça-feira, 20 de junho de 2017

FONTE PARA A VIDA

O temor do Senhor é uma fonte de vida, para preservar dos laços da morte.” (Provérbios 14.27).
Embora os homens sejam acusados de não conhecerem suas próprias fraquezas, talvez a maior parte ignore também sua própria força’. (Jonathan Swift). A fonte é um lugar onde nasce a água. Muitas vezes se olharmos para um estreito fio de água que nasce e seguirmos sua trilha pela mata afora, veremos bem longe que este fio vai se transformando em caudaloso rio. Os homens, por não terem muita noção de suas fraquezas, não conseguem compreender sua força ante o desconhecido. Ante um desafio que se depara aos seus olhos. As suas fraquezas ele procura ocultar de si mesmo, não desejando conhecê-las.
O sábio disse que é necessário ter temor do Senhor que logo a pessoa terá uma fonte de vida. Muitos não conseguem imaginar a porção de vida que irá surgir ante seus olhos extasiados quando temem ao Senhor. Como uma pessoa que após alguns anos de vida vê-se limitado por um acidente e passa a ter uma deficiência que antes lhe era totalmente ignorada. Vem então o maior de todos os desafios. Fazer o que fazia antes, quando possuía todas as faculdades em perfeita harmonia, e pouco valor dava à sua vida. Entretanto, quando o novo acontece, tira-se forças de algum lugar escondido em seu interior e passa a ter uma nova forma de encarar a vida. Tudo é mais bonito!
Diz o sábio, que quando se tem o temor de Deus, ele será preservado dos laços da morte. Deus vai livrar seu filho de uma forma total. Ele é a fonte de vida que não temos naturalmente. Logo veremos que temos uma força incomum, e que nada pode fazer com que sejamos pegos de surpresa. Uma fonte para a vida. Deus está a nos guardar e a nos contagiar com seu poder.

Léo Lima

segunda-feira, 19 de junho de 2017

AMOR QUE REDIME

Como o Pai me amou, assim também eu vos amei; permanecei no meu amor”. (João 15.9).
Que declaração de amor Jesus faz neste texto. O amor de Deus, o Pai, para com seu Filho, imaginamos deve ser inigualável, e Jesus fala que seu amor por nós se iguala ao amor do Pai por Ele. O amor de Deus para com os homens existe desde muito antes da criação, quando o ser humano tinha um relacionamento amigável com Deus, muito antes da desobediência. Mesmo quando o homem pecou, Deus, por amor, prometeu que um dia mandaria aquele que seria o reconciliador do homem consigo.
Deus escolheu um povo que Ele denominou de Israel. Este povo teve muitos privilégios. Deus realizou muitos milagres diante deles, quando da saída deste povo do Egito. Eles viram que a ação de Deus e o seu amor estava marcado a cada passo que davam. Mas ao mesmo tempo em que viam e desfrutavam do amor de Deus, eles se rebelavam e logo Deus os punia e seguiam sempre na obstinação de buscar algo mais fácil.
Podemos ver que as benignidades do Senhor duram para sempre. O amor de Deus nos alcançou. E as palavras proferidas por Jesus: ‘Como o Pai me amou, assim também eu vos amei’, demonstram de forma total, que elas são palavras vivas que comunicam seu amor para com os seus. Jesus e o Pai são um, portanto, é um amor único o que Ele transmite. Ele também recomenda que os que já são seus permaneçam neste amor. Cristo oferece o maior amor que se pode imaginar.
Ele ainda oferece hoje este mesmo amor para todos os que O receberem e reconhecerem que Jesus pode perdoar pecados e salvar da morte eterna sejam salvos. Este inigualável amor é oferecido, sem reservas, para mim e para você. Eu já tomei posse deste amor na minha vida. E você? Permita que o amor de Deus seja seu agora mesmo!

Léo Lima