COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

sexta-feira, 17 de março de 2017

NO PRINCÍPIO - O PERDÃO

E o Senhor deu ao homem a seguinte ordem: – Você pode comer as frutas de qualquer árvore do jardim, menos da árvore que dá o conhecimento do bem e do mal. Não coma a fruta dessa árvore; pois, no dia em que você a comer, certamente morrerá”. (Gênesis 2.16-17).
Podemos refletir sobre estas recomendações do Criador logo depois de dizer o que eles poderiam comer. Aqui Ele deu liberdade a que o homem escolhesse qualquer fruta. Somente uma Ele proibiu que ele comesse. Não somente proibiu, mas disse qual seria a pena que tal desobediência acarretaria. - Morte.
Não gostamos de pensar na morte em nenhuma situação. Entretanto, é possível pensarmos em duas situações que esta palavra se aplica aqui. Morte física, visto que o homem foi criado para viver eternamente com Deus. E morte na intimidade que havia sido construída por Deus com o seu humano. As duas situações são assustadoras.
Continuando a leitura de Gênesis é possível constatar que havia intimidade entre Deus e Adão. ‘Naquele dia, quando soprava o vento suave da tarde, o homem e a sua mulher ouviram a voz do Senhor Deus, que estava passeando pelo jardim. Então se esconderam dele, no meio das árvores. Mas o Senhor Deus chamou o homem e perguntou: – Onde é que você está? O homem respondeu: – Eu ouvi a tua voz, quando estavas passeando pelo jardim, e fiquei com medo porque estava nu. Por isso me escondi’. (Gênesis 3.8-10).
Esta é uma das piores mortes. Perder um relacionamento tão especial. É claro que o Senhor sempre esteve pronto a perdoar. Portanto, se nos distanciarmos Dele por qualquer pecado Ele está pronto para nos perdoar, especialmente depois de cumprir sua promessa de salvação.

Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário