COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

EM ADORAÇÃO

Ó Deus, tu és o meu Deus; procuro estar na tua presença. Todo o meu ser deseja estar contigo; eu tenho sede de ti como uma terra cansada, seca e sem água. Quero ver-te no Templo; quero ver como és poderoso e glorioso. O teu amor é melhor do que a própria vida, e por isso eu te louvarei. Enquanto viver, falarei da tua bondade e levantarei as mãos a ti em oração”. (Salmo 63.1-4).
A oração é uma das principais formas de desenvolvermos nossa intimidade com o Senhor. A oração de uma pessoa que busca no Pai a santificação é poderosa e eficaz, e ela é um dos principais recursos de todo aquele que crê.
Paulo sempre buscava ao Senhor e desta feita ele ouviu a resposta inesperada. ‘Três vezes orei ao Senhor, pedindo que ele me tirasse esse sofrimento. Mas ele me respondeu: - A minha graça é tudo o que você precisa, pois o meu poder é mais forte quando você está fraco. Portanto, eu me sinto muito feliz em me gabar das minhas fraquezas, para que assim a proteção do poder de Cristo esteja comigo’. (II Coríntios 12.8-9).
Ele mesmo recomendou ao seu aluno Timóteo a necessidade da oração. ‘Quero que em todos os lugares os homens orem, homens dedicados a Deus; e que, ao orarem, eles levantem as mãos, sem ódio e sem brigas’. (I Timóteo 2.8). No texto inicial o salmista prometeu louvar a Deus em oração e levantar as mãos em adoração ao Todo Poderoso.

Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário