COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

CUIDADO RECONFORTANTE

Quando olho para o céu, que tu criaste, para a lua e para as estrelas, que puseste nos seus lugares – que é um simples ser humano para que penses nele? Que é um ser mortal para que te preocupes com ele?” (Salmo 8.3-4).
O salmista pergunta ao Senhor qual a causa porque Ele se preocupa com as pessoas. Como é bom sabermos que não estamos aqui por acaso, ou que nós somos somente este corpo que é pó. Deus em seu infinito amor cuida de todos aqueles que Ele ama. E Ele ama a todos, indistintamente.
Jesus fala do nosso limite em que não podemos por nós mesmos adicionarmos tempo à nossa vida. ‘Qual de vocês pode encompridar a sua vida, por mais que se preocupe com isso? Portanto, se vocês não podem conseguir uma coisa assim tão pequena, por que se preocupam com as outras?’ (Lucas 12.25-26).
De novo o poeta lembra que o Senhor não abandona os seus. Deus sempre provê o necessário àqueles que O amam. ‘Fui moço e agora sou velho, mas nunca vi um homem bom abandonado por Deus e nunca vi os seus filhos mendigando comida’. (Salmo 37.25).
Eis a promessa de Jesus: ‘Então Jesus disse aos seus discípulos: – É por isso que eu digo a vocês: não se preocupem com a comida que precisam para viver nem com a roupa que precisam para se vestir. Pois a vida é mais importante do que a comida, e o corpo é mais importante do que as roupas. Vejam os corvos: não semeiam, não colhem, não têm despensas nem depósitos, mas Deus dá de comer a eles. Será que vocês não valem muito mais do que os pássaros?(Lucas 12.22-24).
Nossas vidas estão nas mãos de Deus e ele está atento cuidando de nós em todo tempo. Ele não nos deixa nem nos abandona na necessidade. Como é reconfortante sabermos que não estamos sozinhos em nenhuma situação.
Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário