COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

terça-feira, 18 de outubro de 2016

ORAÇÃO COM PRANTO

Com os nossos atos, temos pecado contra ti e não temos obedecido aos teus mandamentos. Não temos obedecido às leis que nos deste por meio de Moisés, teu servo. Lembra agora do que disseste a ele: - Se vocês, o povo de Israel, forem infiéis a mim, eu os espalharei entre as outras nações. Mas, se depois disso, vocês voltarem para mim e obedecerem aos meus mandamentos, eu os trarei de volta para o lugar que escolhi para ali ser adorado, mesmo que vocês estejam espalhados pelos fins da terra. – Senhor, estes são teus servos, o teu povo. Tu os livraste do cativeiro com o teu grande poder e com a tua força”. (Neemias 1.7-10).
Neemias continuou orando e com o coração contrito declara seus pecados e os do povo de Deus, em especial quanto à desobediência aos mandamentos do Senhor. Lembrou de promessas feitas a este povo quando da peregrinação no deserto: ‘Se vocês, o povo de Israel, forem infiéis a mim, eu os espalharei entre as outras nações. Mas, se depois disso, vocês voltarem para mim e obedecerem aos meus mandamentos, eu os trarei de volta para o lugar que escolhi para ali ser adorado, mesmo que vocês estejam espalhados pelos fins da terra’.
Ele lembra que todos os que estão em sofrimento são servos do Altíssimo e que foram livrados do cativeiro no Egito com o inabalável poder do Senhor. Eis que Neemias se prostra e se curva de alma diante do trono divino pedindo estas bênçãos.
O coração de Neemias estava quebrantado e o choro ardia seu peito. Vale lembrarmos das palavras de Jesus sobre as pessoas que choram: ‘– Felizes as pessoas que choram, pois Deus as consolará’. (Mateus 5.4). Como é bom nos curvarmos e chorarmos diante do Senhor. Ele disse que são felizes as pessoas que choram.

Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário