COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

domingo, 14 de maio de 2017

DE PERDÃO EM PERDÃO

Antes da criação do mundo, Deus já nos havia escolhido para sermos dele por meio da nossa união com Cristo, a fim de pertencermos somente a Deus e nos apresentarmos diante dele sem culpa. Por causa do seu amor por nós”. (Efésios 1.4).
Se pararmos e fizermos uma retrospectiva sincera das nossas atitudes e pensamentos, chegaremos a uma conclusão clara e assombrosa: estamos muito distantes de sermos ‘santos e irrepreensíveis’. Constatar isto nos mortifica e nos decepciona! O nosso desejo era de chegar logo e cada vez mais perto da santidade de Cristo. Mesmo ante este quadro chocante podemos nos lembrar de que recebemos bênçãos celestiais como as infinitas misericórdias que Deus tem para conosco.
O apóstolo Paulo recomenda aos cristãos de Éfeso a recordarem que Deus com Sua Onipotência e Onipresença viu-nos e elegeu-nos antes da fundação do mundo. Isto é maravilhoso. Antes mesmo que Ele, o Pai, criasse o céu dos céus, sabia que seríamos redimidos por Seu Filho Jesus. Então ele nos amou e colocou os nossos nomes para sermos santos e irrepreensíveis perante Ele em amor.
Deus determinou soberanamente que sua graça salvadora nos seja dada independente de qualquer mérito nosso. Sim, se fôssemos salvos por nossa bondade, ou qualquer outra coisa nossa, estaríamos totalmente perdidos. A nossa natureza pecaminosa nos impede de, por nós mesmos, nos aproximarmos da santidade Divina. Entretanto, temos Cristo nas regiões celestiais e Dele provém toda sorte de. Vivendo de perdão em perdão chegaremos ante o tribunal de Deus, revestidos do amor divinal, aí sim, santos e irrepreensíveis.

Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário