COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

domingo, 21 de agosto de 2016

HERANÇA IMPERECÍVEL

Tão somente o Senhor tomou prazer em teus pais para os amar; e a vós, semente deles, escolheu depois deles, de todos os povos, como neste dia se vê”. (Deuteronômio 10.15).
Um legado, uma herança muitas vezes traz discórdia para os herdeiros. Vemos, muitas vezes, determinada família que sempre viveu unida, quando morre alguém que deixa algo para ser dividido, logo não conhecemos mais estas pessoas, pois elas agem de maneira muito diferente do que até então haviam feito.
A herança do povo de Israel deve-se ao fato de que Deus prometera a Abraão que faria a partir dele uma grande nação. Grande em todos os aspectos. Agora, depois de muita rebeldia e desobediência, varias gerações depois de Abraão, este povo estava enfim caminhando rumo à promessa. Uma terra que ‘mana leite e mel’. Para que tal fato se desse foi necessário que eles permanecessem nos caminhos do Senhor, então eles iriam usufruir deste legado tão especial. Estavam aproximando-se da vida cheia das bênçãos de Deus. Poderiam agora usufruir totalmente do amor divino. Este é um amor paternal demonstrado materialmente.
Hoje, após conhecer esta história que tantas vezes foi rebelde, mas que desfrutou abundantemente das misericórdias do Pai celeste vemos que o ponto culminante desta promessa é o prêmio que recebemos através do milagre da cruz. A salvação por Jesus Cristo que nasceu desta descendência. Esta herança jamais poderíamos comprar. Ela chegou até nós mediante o imenso amor de Deus para com todos os homens e usufruem dele todos os que depositarem nele sua fé.
A nossa herança não será só um pedaço de terra que mana leite e mel, mas uma parte no reino celestial que será para a glória de Deus Pai e seu Filho Jesus Cristo.
Deus, quando enviou Jesus, demonstrou a maior prova de amor que jamais se ouviu contar.

Léo Lima

Um comentário: