COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

sexta-feira, 15 de julho de 2016

PERDÃO GARANTIDO

Por que será que as pessoas cometem crimes com tanta facilidade? É porque os criminosos não são castigados logo. Um criminoso pode cometer cem crimes e continuar a viver. Sim, eu sei que dizem: ‘Se você temer a Deus, tudo lhe correrá bem; mas não correrá bem para os maus. A vida deles passa como a sombra: morrerão jovens porque não temem a Deus’. Mas isso não tem sentido. Vejam o que acontece no mundo: muitas vezes os bons são castigados, e não os maus; e os maus são premiados, e não os bons. É o que digo: isso também é ilusão”. (Eclesiastes 8.11-14).
Esta porção da Palavra de Deus mostra muito do que acontece entre nós. A violência está impedindo a liberdade de o cidadão andar nas ruas com tranquilidade. Ela está acontecendo em todas as classes sociais. As pessoas estão enganando uns aos outros e  cada um quer se dar melhor que o outro. Salomão mostra com suas palavras sua tristeza por estes acontecimentos.
Qual a razão para este estado de coisas? Davi fez estas considerações: ‘O pecado fala ao perverso lá no fundo do seu coração. O perverso não aprende a temer a Deus. Ele se julga muito importante e pensa que Deus não descobrirá o seu pecado e não o condenará. A conversa dele é má e cheia de mentiras; ele não tem juízo e não quer fazer o bem. Deitado na sua cama, ele planeja maldades. Ele anda por caminhos que não são bons e nunca rejeita as coisas más’. (Salmo 36,1-4).
Entretanto, mesmo que a maldade esteja no coração do ímpio Deus está atento a todo aquele que reconhece seu pecados, se arrepende e confessa ao Senhor. Davi orou pedindo perdão. ‘Feliz aquele cujas maldades Deus perdoa e cujos pecados ele apaga! Feliz aquele que o Senhor Deus não acusa de fazer coisas más e que não age com falsidade! Enquanto não confessei o meu pecado, eu me cansava, chorando o dia inteiro. De dia e de noite, tu me castigaste, ó Deus, e as minhas forças se acabaram como o sereno que seca no calor do verão. Então eu te confessei o meu pecado e não escondi a minha maldade. Resolvi confessar tudo a ti, e tu perdoaste todos os meus pecados’. (Salmo 32.1-5).

Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário