COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

quinta-feira, 14 de julho de 2016

JULGAMENTO DIVINO

Eu vi tudo isso quando pensei nas coisas que acontecem neste mundo. Houve um tempo em que alguns tinham o poder, e outros sofriam, dominados por eles. Eu vi o enterro de pessoas más. Na volta do cemitério, notei que eram elogiadas, e isso na mesma cidade onde haviam feito o mal. Isso também é ilusão”. (Eclesiastes 8.9-10).
Se uma pessoa morre logo não conseguimos falar como ela era de fato. Procuramos qualquer coisa de boa que ela tenha feito para comentarmos. É isso que o sábio está dizendo. Será porque elas já não podem fazer nada e o julgamento será do Senhor?
Paulo faz referência sobre os que morrem, pois ele afirma que todos seremos julgados: ‘Porque todos nós temos de nos apresentar diante de Cristo para sermos julgados por ele. E cada um vai receber o que merece, de acordo com o que fez de bom ou de mal na sua vida aqui na terra’. (II Coríntios 5.10). Assim não cabe a nós fazermos julgamento.
Salomão diz que mesmo esta atitude das pessoas para com os que morreram é pura ilusão. Paulo recomenda a Timóteo que ele deve agir com fidelidade para não ser apontado como culpado: ‘Cumpra a sua missão com fidelidade, para que ninguém possa culpá-lo de nada, e continue assim até o dia em que o nosso Senhor Jesus Cristo aparecer. Quando chegar o tempo certo, Deus fará com que isso aconteça, o mesmo Deus que é o bendito e único Rei, o Rei dos reis e o Senhor dos senhores’. (I Timóteo 6.14-15).

Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário