COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

sexta-feira, 27 de maio de 2016

TEMPO DE ABRAÇAR



“Tudo neste mundo tem o seu tempo; cada coisa tem a sua ocasião. Tempo de abraçar e tempo de afastar”. (Eclesiastes 3.1,5b).
Tempo de abraçar. Um abraço é uma atitude que provoca um sentimento de acolhimento de uma pessoa para com a outra. São várias as razões que provocam um abraço. A felicidade de um reencontro, um comprimento de felicitações, um carinho em alguém que se ama, uma despedida dentre outras situações.
Uma destas situações é narrada na bíblia: ‘Então saiu dali e voltou para a casa do pai. – Quando o rapaz ainda estava longe de casa, o pai o avistou. E, com muita pena do filho, correu, e o abraçou, e beijou’. (Lucas 15.20). O reencontro de um pai saudoso com seu filho ingrato. O filho pródigo voltou arrependido e recebeu naquele abraço o perdão desejado.
Outra situação narrada na bíblia é a de Paulo se despedindo dos irmãos. Foi um abraço triste. ‘Então todos choraram muito e abraçaram e beijaram Paulo’. (Atos 20.37).
O texto fala também sobre o tempo de afastar-se. O abraço em Paulo no livro de Atos mostra que aquela despedida poderia ser definitiva: ‘Estavam tristes, especialmente porque ele lhes tinha dito que nunca mais iam vê-lo’. (Atos 20.38). É bom refletirmos sobre como estamos agindo uns com os outros. Qualquer abraço pode ser o último.
Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário