COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

quinta-feira, 5 de maio de 2016

MISERICÓRDIA E PERDÃO



Se você tem sido bastante tolo para ser orgulhoso e planejar o mal, então pare e pense: bater o leite dá manteiga; pancada no nariz faz sair sangue; provocar a raiva dá briga”. (Provérbios 30.32-33).
Os alertas finais deste texto escrito por Agur é contra a vanglória e a confusão. O orgulho e o planejar o mal são designados como insensatez que provocam a ira. Paulo recomendou que os fiéis deveriam deixar de lado estas atitudes. ‘Abandonem toda amargura, todo ódio e toda raiva. Nada de gritarias, insultos e maldades’! (Efésios 4.31).
Já o apóstolo Tiago aconselhou os crentes que deveriam ser cautelosos em tudo: ‘Lembrem disto, meus queridos irmãos: cada um esteja pronto para ouvir, mas demore para falar e ficar com raiva. Porque a raiva humana não produz o que Deus aprova’. (Tiago 1.19-20).
Porém Deus teve misericórdia do seu povo. Ele não os destruiu, mas perdoou os seus pecados. Muitas vezes parou com a sua ira e não se deixou levar pelo seu furor. Lembrou que eles eram mortais, eram como um vento que passa e não volta mais’. (Salmo 78.38-39). O Senhor se ira quando vê seu povo pecando de forma insensata, mas o salmista mostra que as misericórdias e o amor do Senhor fazem com que Ele perdoe os seus filhos.
Léo Lima

2 comentários:

  1. Texto muito bom,nos chama a refletir e conter a língua,como cristãos temos que ser o sal da terra.ponderar.

    ResponderExcluir
  2. Realmente não podemos nos irar,pois em nossa ira não se manifesta a Justiça de Deus.

    ResponderExcluir