COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

quarta-feira, 18 de maio de 2016

GARANTIA DIVINA



Mas, quando pensei em todas as coisas que havia feito e no trabalho que tinha tido para conseguir fazê-las, compreendi que tudo aquilo era ilusão, não tinha nenhum proveito. Era como se eu estivesse correndo atrás do vento. Então comecei a pensar no que é ser sábio e no que é ser tolo ou sem juízo. Por exemplo: será que um rei pode fazer alguma coisa que seja nova? Não! Só pode fazer o que fizeram os reis que reinaram antes dele. E cheguei à conclusão de que a sabedoria é melhor do que a tolice, assim como a luz é melhor do que a escuridão. Os sábios podem ver para onde estão indo, mas os tolos andam na escuridão. Porém eu sei que o mesmo que acontece com os sábios acontece também com os tolos. Aí eu pensei assim: ‘O que acontece com os tolos vai acontecer comigo também. Então, o que é que eu ganhei sendo tão sábio?’ E respondi: ‘Não ganhei nada’!(Eclesiastes 2.11-15).
Em busca do significado da vida Salomão pôs a público seus pensamentos em forma de questionamentos e conclusões. Aqui ele resumiu seus muitos esforços para encontrar o significado de tudo que se vive e exclamou: ‘e eis que tudo era vaidade e aflição de espírito’.
Nas nossas realizações, até mesmo as maiores, nossos bons sentimentos são apenas temporários. As realizações pessoais apenas são encontradas se vivemos o amor de Deus em sua plenitude. É este amor que motiva o ser humano a continuar a caminhada e sentir as realizações como vitórias.
Se não temos a certeza do amor redentor do Senhor estaremos vivendo muito do que lemos no texto. Paulo falou sobre isto: ‘Se a nossa esperança em Cristo só vale para esta vida, nós somos as pessoas mais infelizes deste mundo’. (I Coríntios 15.19). Entretanto, se temos nossa fé firmada de que a vida eterna está garantida então podemos afirmar como João afirmou: ‘E o que o próprio Cristo prometeu dar a todos nós foi isto: a vida eterna.’ (I João 2.25).
Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário