COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

sexta-feira, 15 de abril de 2016

SOB A DEPENDÊNCIA DIVINA



E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?(Mateus 6.29,30).
Jesus estava ministrando uma lição aos seus discípulos. Eles se mostravam apreensivos com as coisas materiais além do necessário. E no seu exemplo o Mestre fala sobre o lírio do campo, sua beleza e sua simplicidade. Mostra assim que não é necessário ninguém estar preocupado com as coisas deste mundo. Os lírios crescem naturalmente e mostram uma beleza que não se pode descrever. Beleza que todos admiram e é natural!
Ele mostra desta forma, que seu amor para conosco é inquestionável. Se Deus faz todas estas coisas maravilhosas, mesmo as ervas do campo, quanto mais a nós, obra das Suas mãos? Constatamos, então, como é pequena a nossa fé. Menor que tudo imaginado. Um simples lírio revestido de glória mostra-nos que o maior amor nos é oferecido. Precisamos crer. Aceitar este inefável amor. Jesus nos ama. Ele deseja para nós uma vida sem apreensões, sem preocupações com as coisas do dia a dia. Precisamos executar a nossa tarefa e aguardar em silêncio a realização do Senhor; confiar plenamente que o Senhor fará aquilo que definitivamente não podemos fazer. 
Depender é confiar e por isso afirmamos que a chave é a confiança no Senhor. Ele faz. Ele dá. Ele não deixa faltar nada do que é imprescindível, ao que depende dele, que confia nele.
Assim como o lírio não se preocupa com sua beleza, e é lindo, você também pode descansar em Deus que realizará maravilhas na sua vida.
Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário