COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

segunda-feira, 11 de abril de 2016

ORAR COM SINCERIDADE



Eu te peço, ó Deus, que me dês duas coisas antes de eu morrer: não me deixes mentir e não me deixes ficar nem rico nem pobre. Dá-me somente o alimento que preciso para viver. Porque, se eu tiver mais do que o necessário, poderei dizer que não preciso de ti. E, se eu ficar pobre, poderei roubar e assim envergonharei o teu nome, ó meu Deus”. (Provérbios 30.7-9).
Esta é uma oração que serve de exemplo para nossa vida. Este sábio desejou diante do Senhor duas coisas fundamentais e que agradam a Deus, não mentir e não ser rico nem pobre. E ele mesmo explicou o motivo deste desejo. Primeiro a mentira Deus abomina, pois o Senhor é a verdade.
Em segundo lugar ele desejou ser uma pessoa remediada. Queria ter o suficiente para uma vida decente. Ter o necessário para viver com dignidade lembra as palavras do Mestre: ‘Jesus então disse aos discípulos: – Eu afirmo a vocês que isto é verdade: é muito difícil um rico entrar no Reino do Céu. E digo ainda que é mais difícil um rico entrar no Reino de Deus do que um camelo passar pelo fundo de uma agulha’. (Mateus 19.23-24).
Eis algumas virtudes que devemos preservar: ‘Vocês são o povo de Deus. Ele os amou e os escolheu para serem dele. Portanto, vistam-se de misericórdia, de bondade, de humildade, de delicadeza e de paciência. Não fiquem irritados uns com os outros e perdoem uns aos outros, caso alguém tenha alguma queixa contra outra pessoa. Assim como o Senhor perdoou vocês, perdoem uns aos outros. E, acima de tudo, tenham amor, pois o amor une perfeitamente todas as coisas’. (Colossenses 3.12-14).
Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário