COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

terça-feira, 29 de março de 2016

INTENÇÃO DO CORAÇÃO



Quando um governador dá atenção a mentiras, todos os seus auxiliares acabam se tornando maus. O pobre e aquele que o explora só têm uma coisa em comum: o Senhor Deus lhes deu olhos para verem. As autoridades que defendem o direito dos pobres governam por muito tempo”. (Provérbios 29.12-14).   
Dependemos de Deus que nos criou. Ele nos deu tudo que precisamos para um viver pleno. O dom da visão é uma dádiva divina. O enxergar é dado tanto aos ricos como àqueles que tem falta de muita coisa. O Senhor vê e julga os atos dos que oprimem as pessoas por pura ganância. É o que diz o texto inicial.
Já o texto a seguir pode deixar dúvidas. Entretanto, Deus não impediu de forma intencional que seu povo não cresse nele. Ele simplesmente confirmou a escolha feita por eles. ‘Deus cegou os olhos deles e fechou a mente deles, para que não vejam, e não entendam, e não se voltem para ele, e sejam curados por ele’. (João 12.40). Depois de uma vida de resistência e obstinação eles não puderam entender a mensagem divina.
O Senhor não vê como o ser humano. Ele não nos julga por aparência, mas pela fé e pelo caráter. Somente o Senhor pode julgar com perfeição, pois Ele vê o interior. A situação do texto foi quando da escolha do rei Davi: ‘Quando eles chegaram, Samuel viu Eliabe, um dos filhos de Jessé, e pensou: – Este homem que está aqui na presença de Deus, o Senhor, certamente é aquele que o Senhor escolheu. Mas o Senhor disse: – Não se impressione com a aparência nem com a altura deste homem. Eu o rejeitei porque não julgo como as pessoas julgam. Elas olham para a aparência, mas eu vejo o coração’. (I Samuel 16.6-7). O Senhor olha para as intenções do nosso coração.
Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário