COMUNIQUE

Seja Bem vindo! Nossa meta é anunciar Boas Novas! Léo Lima
Precisamos decidir em como ser valiosos, em vez de pensar o quão valiosos somos. Filosofia chinesa

Aflições vindas das Mãos Soberana São bênçãos disfarçadas! (Adam Clarke)

quinta-feira, 22 de junho de 2017

NEBLINA

Como é curta a vida que me deste! Diante de ti, a duração da minha vida não é nada. De fato, o ser humano é apenas um sopro. Ele anda por aí como uma sombra. Não adianta nada ele se esforçar; ajunta riquezas, mas não sabe quem vai ficar com elas. E agora, Senhor, o que posso esperar? A minha esperança está em ti. Ó Senhor Deus, ouve a minha oração! Escuta o meu pedido. Não te cales quando choro”. (Salmo 39.5-7,12).
O momento em que o rei Davi fez esta súplica estava com o coração doído e até sem forças para caminhar. Ele se lembra da rapidez da vida e mostra que diante de Deus somos somente o sopro que passa rapidamente. Nada é permanente neste mundo por mais dias que o ser humano vive ele chega cansado ao final. Tiago disse: ‘Vocês não sabem como será a sua vida amanhã, pois vocês são como uma neblina passageira, que aparece por algum tempo e logo depois desaparece’. (Tiago 4.14).
Davi estava sofrendo e avaliando o passar dos anos em que somente a oração podia fazer com que ele se sentisse aliviado. Mas ele reagiu e se recordou que apesar desta constatação do final da vida ele podia se debruçar diante do trono e declarar que mesmo diante de todo sofrimento sua esperança em Deus permanece viva.
Tantas vezes ficamos tristes e até choramos, mas quando paramos para recordar as bênçãos logo vemos que em cada situação Deus é presente e ouve a nossa oração. É preciso que coloquemos no trono nossas tristezas e nossos sonhos e acima de tudo nossa gratidão.

Léo Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário